Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Universitária / Mensagem da Semana / Quatro Importantes Lições Espirituais através das Árvores

Quatro Importantes Lições Espirituais através das Árvores

por Angela Rodrigues publicado 28/06/2019 05h00, última modificação 12/07/2019 15h10

Árvores tornam a vida possível. Eles fornecem sombra, beleza e inúmeros outros presentes, desde os pneus em nossos carros até a aspirina em nossos armários de remédios. Mas além de atender as necessidades físicas, as árvores também podem ensinar lições espirituais.

Além das pessoas, as árvores são mencionadas mais do que qualquer outra criação na Bíblia. Há uma árvore na primeira página do Gênesis e na última página do Apocalipse. O primeiro Salmo exorta os crentes a serem como uma árvore.

Todo personagem principal e todo evento teológico principal tem uma árvore que marca o local. De fato, as primeiras instruções de Adão foram “vestir e guardar” (Gênesis 2:15 KJV) as árvores no Éden.

Aqui estão quatro importantes lições espirituais que podemos aprender das árvores que Deus plantou nas Escrituras.

Vire-se para a luz

Uma das lembranças mais claras que tenho do jardim de infância é plantar sementes em dois potes. Um foi colocado no parapeito da janela; o outro foi colocado em um armário escuro.

Todos os dias nós examinamos os dois potes. Por várias semanas, nada aconteceu. Então, as sementes brotaram.

No início, as duas plantas pareciam iguais. Então eles começaram a divergir. A planta no peitoril da janela começou a virar as folhas em direção ao sol.

O do armário ficou pálido, magro e cresceu de maneira confusa. As árvores crescem em direção à luz em um processo chamado fototropismo, do grego phos (luz) e tropos (giro).

Jesus disse: "Eu sou a luz do mundo" (João 8:12). Uma árvore procura naturalmente a luz. Podemos seguir o exemplo delas e buscar a Luz do mundo.

Colocar raízes

As árvores precisam de água tanto quanto precisam de luz. O primeiro salmo é uma descrição de como mulheres e homens piedosos se parecem. Eles são como “árvores plantadas junto a ribeiros de águas” e “meditam” sobre a lei de Deus dia e noite – isto é, estão pensando sobre o que a Bíblia revela sobre a vontade e o plano de Deus para nossas vidas. Para fazer isso, precisamos estudar a Palavra de Deus – que é a Bíblia Sagrada.

Quanto mais profundas forem nossas “raízes”, tendo base na Bíblia, mais poderemos resistir às provações, dificuldades e outras secas que surgem em nosso caminho. Árvores maduras e saudáveis ​​têm raízes que viajam em todas as direções em busca de água e nutrientes. “Ele será como uma árvore plantada junto às boas águas e que estende as suas raízes para o ribeiro. Uma árvore que não se afligirá quando chega o calor, porque as suas folhas estão sempre viçosas; não sofre de ansiedade durante o ano da seca nem deixará de dar seu fruto!” Jeremias 17:8.

Antes das Bíblias virem em forma de livro, elas eram anexadas a pergaminhos. As alças desses pergaminhos bíblicos eram chamadas de etz hayim, termo usado em hebraico para designar “árvore da vida”.

Provérbios 3:18: “É árvore de vida para os que dela tomam, e são bem-aventurados todos os que a retêm”.  A felicidade resulta do conhecimento desse livro que dá vida.

Produzir frutos

De que adianta uma macieira se nunca produzir maçãs? Da mesma forma, nossas vidas devem produzir frutos significativos. É fácil parecer uma árvore frutífera, mas Jesus disse que seríamos conhecidos pelos frutos que produzimos (Mt 7: 16-20).

Não devemos apenas produzir frutos para fora – mas para dentro. O que é fruto interior? É o fruto do Espírito Santo trabalhando em nossa mente e alma para nos tornar a imagem de Cristo. O apóstolo Paulo descreveu o fruto do Espírito em sua carta aos gálatas: “Mas o fruto do Espírito é amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão e temperança” (Gl 5: 22-23). 

De fato, fomos escolhidos por Jesus, com o propósito de dar frutos. “Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai, ele vo-lo conceda”. João 15:16.

Pensar a longo prazo 

As nossas vidas são muito curtas. Não é assim com as árvores. Existem as The Sisters, também conhecidas como The Sisters Olive Trees of Noah, são um grupo de dezesseis oliveiras que se encontram no Líbano, na estância de Bacheale. Elas existem há pelo menos 5.000 anos e, possivelmente, poderão chegar aos 6.000 de idade.

Saiba que Deus colocou nos corações um anseio para o viver em eternidade: “Ele fez tudo apropriado a seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade”. Eclesiastes 3:11.

Quantas vezes tomamos decisões com base no ganho a curto prazo? Como seria o mundo se a primeira coisa em que pensássemos fossem nossos papéis como administradores, responsáveis ​​pelas gerações vindouras?

Segundo o livro do Apocalipse, as árvores também têm um lugar no céu. Apocalipse 22 descreve a árvore da vida, dizendo: “as folhas da árvore são para a cura das nações”.

As árvores nos lembram que a vida é muito maior do que o nosso momento presente. Suas raízes profundas e galhos em crescimento nos chamam a olhar para o céu e a eternidade.


Pastor Sílvio de Oliveira, pastor e psicanalista

Texto baseado no livro de Matthew Sleeth, MD,  Reforesting Faith: O que as árvores nos ensinam sobre a natureza de Deus e seu amor por nós (WaterBrook).