A Voz de Deus!

por Angela Rodrigues publicado 08/01/2018 05h00, última modificação 08/06/2018 18h47

“Venham a mim, todos vocês que estão cansados ​​e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso” - Mateus 11:28.


É certo que, todos nós, temos aqueles necessários momentos em que desejamos que a voz de Deus falasse audivelmente tão alto que não há como perdê-la: "Esta é a direção que eu quero que você vá". Assim, nós saberíamos se devemos manter o rumo ou seguir em uma nova direção. A voz de Deus é condutora, assertiva e nunca nos direciona para injustiças, desobediências, fracassos ou desilusões. Quando Deus conduz pessoas interessadas em ouvir suas orientações e seguir seus conselhos, raramente ou quase nunca, consequências desabonadoras acontecem.

As pessoas, mesmo que não saibam discernir, querem andar em retidão, fazer o que é certo, estar sempre aprovada diante das realidades e circunstâncias. Certamente, você já desejou experimentar esse tipo de certeza, colher frutos de paz e sabedoria naquilo que realiza. A maioria de nós quer saber o que fazer, quer receber orientação, e sem essa confiança, às vezes ficamos em um lugar por muito tempo. Em outras situações, a maior perda acontece nos momentos em que desistimos cedo demais. Então, podemos viver com essa sensação incômoda de “e se?” E se eu tivesse perseverado mais um ano, mais um mês, mais um dia?

É muito importante saber quando parar e quando continuar, lições cruciais para a vida cotidiana, sobretudo quando a voz de Deus prevalece. Há um constante alvo em nós: eu quero aprender bem, quero agir corretamente e fazer o que é bom e agradável. Entretanto, quanto mais eu luto por conta própria, menos confiante estou com o próximo passo, nunca estou seguro de que, por mim mesmo, pela vontade do meu coração, as coisas darão certo É cansativo viver assim, desgastante e entristecedor. A vida vivida desta maneira parece que não flui, fica estacionária no cansaço almático e emocional.

Eu preciso lhe dizer nesta devocional que, na verdade, não precisamos ficar confusos ou cansados constantemente, parecendo que há um aprisionamento que nos paralisa. A Bíblia aponta que há um ótimo e excelente lugar central, onde posso ir em direção segura e descansar em paz. Em Mateus 11:28, Jesus nos encoraja: “Vinde a mim, todos vocês os que estão cansados ​​e sobrecarregados, e eu vos darei descanso”. 

Há tempos atrás, eu costumava ficar tão frustrado com esse versículo porque pensava que descansar era algo desnecessário, não entendia que a alma e o espírito exigem descanso.

Em várias situações do dia a dia, eu e você queremos segurança, estamos sobrecarregados com as inúmeras decisões que temos que tomar.  

Na verdade, Jesus está dizendo: se você vier a Mim, Eu vou tomar sua exaustão e incerteza e transformá-lo em uma expectativa calma e segura, vou te dar a paz que procuras. Precisamos descansar de um ativismo que mais desgasta do que acrescenta benefícios, precisamos reconhecer que nas tribulações diárias há espaço para repousar e que Jesus quer nos refrigerar a alma, nos alimentando de paz e esperança.

Conhecer a diferença entre descansar e resistir, ajudará muito você a compreender o convite de Jesus aos aflitos e desesperançados. A diferença está no eu, senão vejamos: "Eu não sei o que fazer". "Eu não consigo entender isso". "Estou cansada". "Eu tentei tudo o que sei fazer”. "Eu dei tudo o que tenho para dar". Estamos familiarizados com essas declarações de "eu" porque nós mesmos as dizemos constantemente. Só podemos encontrar um descanso - uma nova esperança - quando paramos de ficar esfarrapados e simplesmente assumimos o chamamento que Jesus nos faz. 

Em Mateus 11.29, Jesus nos dá a bendita e graciosa tarefa: assumir o seu jugo e aprender com Ele. Não perca tempo, peça a Jesus para lhe mostrar como repousar n´Ele. Pode significar sentar-se em silêncio, pedindo a outros que se juntem a você em oração ou limpando sua atarefada agenda para dedicar tempo na leitura da Palavra. Quando você perceber que o peso de viver estiver parando seu prosseguir em direção ao descanso e paz, dê o próximo passo. Não dez passos. Não o caminho todo. Não é o mapa do Google com a rota destacada. Apenas o próximo passo. 

Complete esse passo com excelência e um coração aberto e humilde. Ouça e procure por tudo o que Jesus quer lhe ensinar neste próximo passo. Esta é sua parte da equação. 

Após a designação vem a confirmação no versículo 30: “Meu jugo é suave e meu fardo é leve”. Não precisamos ter todas as respostas. Nós apenas temos que ficar conectados com Aquele que faz o mar se acalmar, os ventos serem domados. Onde nossa força termina é o ponto exato onde Sua vontade começa. Esta é a parte de Deus da equação. 

Ouvindo a voz de Deus, você fará tudo o que pode fazer a Deus, então confie que Deus fará o que só Ele pode fazer em seu favor e em benefício da sua família também.

Tenha uma semana repleta de realizações e avanços, com saúde e paz.

Devo ficar? Devo ir? Talvez a melhor pergunta seja: Deus, qual é o próximo passo que devo dar hoje? Eu vou fazer a minha parte. E confie o resto ao Senhor, pois é exatamente onde nossas forças terminam que começa a vontade do Altíssimo.

Oração: Ajude-nos, Deus, a olhar para o Senhor no nosso próximo passo, esperando com calma, expectativa e segura convicção que a voz do Senhor nos orientará na melhor direção a seguir, em nome de Jesus, amém.

Reverendo Luiz Rodrigues Barbosa Neto – Pastoral Universitária