Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Universitária / Mensagem da Semana / Mensagens Anteriores / Amor em tempos de pandemia

Amor em tempos de pandemia

por Angela Rodrigues publicado 26/05/2020 02h00, última modificação 26/06/2020 14h34


Nos dias atuais, a situação que vivemos com o Corona vírus - COVID-19 - e as muitas notícias ao nosso redor estão criando ansiedade e preocupação para o futuro e nosso bem-estar. Em tempos como esses, é especialmente importante lembrar a promessa de Deus de estar conosco. Aquele que nos criou, e deu Seu próprio Filho para a salvação do mundo, não nos deixará neste momento de necessidade.

Ele sempre estará conosco e nos estimula a buscar seu socorro e orientação através das nossas orações. A oração não é o último recurso, mas uma promessa amorosa de nosso Senhor de que Ele nos ouvirá. Acolha nosso chamado, junte-se a nós em oração pelos que sofrem com o corona vírus, pelos que cuidam dos doentes, pelos que buscam uma vacina e por todos os outros que servem nesses tempos. Oremos por aqueles que experimentam ansiedade, e, por favor, saibam que estamos orando por cada um de vocês.

Nós, da Pastoral Universitária, acreditamos e ensinamos que, em resposta ao seu amor, Deus nos chama para servir o próximo através de nossas vocações - nossos chamados. Deus trabalha através de nós para suprir as necessidades humanas. Assim, esta crise é aquela em que Deus chama cada um de nós para ser uma bênção para os outros.

Como comunidade universidade, Deus nos chama para ajudar o bem-estar de nossos alunos e funcionários, tomando decisões sábias para apoiar a saúde daqueles que Ele colocou em nossos cuidados. Como resultado bem sucedido em tempos de pandemia, fizemos a transição do ensino presencial para modalidades on-line e tomamos outras medidas para minimizar as oportunidades de propagação do vírus. Consideramos que essa é uma maneira razoável de cumprir nossa missão enquanto procuramos servir aos outros.

Como nosso campus faz parte de uma comunidade maior, procuramos reduzir as oportunidades de propagação do vírus não apenas para proteger nosso campus, mas também aqueles próximos a nós que podem estar em risco de complicações mais sérias. Como tal, nossa resposta a essa crise precisa considerar o efeito sobre os outros. Atendemos nossa população municipal e localmente também quando buscamos maneiras de ajudar a mitigar o impacto do vírus.

Neste período de crise, cada um dos unimepianos pode se perguntar: "Como Deus está me chamando para servir?" Haverá muitas necessidades tangíveis em nossa comunidade, pois antes deste surto, a solidão e o isolamento eram problemas sérios em nossa nação. O distanciamento social, tão importante agora, exacerbará esses sentimentos. Como cidadãos solidários, precisamos buscar muitas maneiras tangíveis para que nossos vizinhos saibam que não estão sozinhos.

Conforme for possível, considere como Deus pode estar chamando você para ouvir os outros ou falar uma palavra reconfortante, ajudar a fornecer alimentos ou necessidades para os que estão faltando ou compartilhar outras bênçãos com os que estão lutando. Um telefonema pode ser muito encorajador para aqueles que estão isolados. Considere escrever cartas e colocá-las nas caixas de correio do seu vizinho com suas informações de contato.

Incentive seus familiares e amigos a entrar em contato com pessoas que precisam de alguma coisa ou deixar suprimentos extras para uma pessoa idosa, que não foi capaz de se preparar, pode ser feito com segurança. Mesmo em tempos de distanciamento social, podemos alcançar com segurança misericórdia e amor. Deus está chamando seu povo para ser uma bênção e, mais importante, haverá muitos inconvenientes, desafios e frustrações em momentos como esses. 

Deus abençoe nossos dias atuais e futuros e nos conceda um espírito de ver nossas vidas se tornarem como avenidas de serviço aos outros. Deus está trabalhando em cada um de nós: “Deus é nosso refúgio e força, uma ajuda muito presente em tempos de angústia. Portanto, não teremos medo…” Salmo 46.1-2.


Reverendo Luiz Rodrigues Barbosa Neto, Pastoral Universitária do IEP.