Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Universitária / Mensagem da Semana / Mensagens Anteriores / Deus é o nosso refúgio!

Deus é o nosso refúgio!

por Angela Rodrigues publicado 21/06/2017 08h00, última modificação 22/06/2018 18h13

 

“Porque foste a fortaleza do pobre, e a fortaleza do necessitado, na sua angústia; refúgio contra a tempestade, e sombra contra o calor; porque o sopro dos opressores é como a tempestade contra o muro.”  Isaías 25.4.


As tempestades podem chegar rapidamente, às vezes com consequências devastadoras. Se você já foi pego em uma, especialmente no mar, experimentou a chuva como agulhas em sua pele. Tempestades provocam situações inesperadas, ainda mais quando estão presentes os raios, eles podem ser mortais. Nem sempre, você consegue voltar para casa em uma tempestade e nem dirigir seu carro, mas quando encontra abrigo seguro, então conseguiu a sua prioridade, sua única prioridade. Um abrigo gera proteção, você se sente seguro, e uma vez lá dentro, você fica aliviado.

As tempestades surgem na vida cotidiana também, não podemos prever suas chegadas ou partidas, na certeza de que a nossa única busca é encontrar refúgio, abrigo. Podemos chamar este lugar de refúgio em Deus, abrigo seguro no Senhor, solução que nos acalma a alma. É quando o Altíssimo se torna o nosso forte Castelo, o defensor das nossas vidas.

Em tempos de dificuldades, realidades severas que enfrentamos, estamos sempre em busca de um ambiente que nos proteja e nos dê a segurança que precisamos.

Diante destas questões citadas, a nossa indagação é: “O que significa encontrar refúgio em Deus? O que significa encontrar abrigo contra o calor e as pressões de nossas vidas terrenas?”

Embora seja verdade que esse versículo bíblico trata especificamente com a pobreza física, a passagem continua descrevendo como aqueles que esperam pacientemente em Deus serão libertados, uma profecia do que está por vir. As tempestades do dia a dia serão superadas, elas vão passar, acredite que Deus moverá o céu e a terra para que estes momentos difíceis se tornem tempos de proteção e segurança.

Entenda que, em termos de praticidade, o abrigo que Deus fornece pode vir na forma da ajuda de outra pessoa, alguém do seu local trabalho com um coração contrito, virá pedir perdão por alguma ofensa.

Confie sempre em Deus, o alívio do Senhor nunca te faltará, o Seu refrigério seguirá constantemente com você. Precisamos apenas dar um passo de fé, honrando e obedecendo através de nossas ações, sendo diligentes em direção ao amor, firme no caminhar do bem.

Sobre o versículo, convém não pensar apenas referente em termos de pobreza física, consideremos a pobreza espiritual também. Nos tempos do Antigo Testamento, as questões espirituais eram frequentemente abordadas antes que o alívio físico chegasse, pois Deus queria arrependimento antes da restauração. Isso não mudou, é um princípio vigente e muito importante nestes dias de graça. Entretanto, se você pensar sobre isso na visão do Novo Testamento, verá que Jesus muitas vezes tratou as necessidades físicas dos outros antes de se dirigir ao espiritual. 

A Bíblia revela que Jesus não curou os enfermos, expulsou demônios, nem alimentou as multidões, todas as necessidades práticas e físicas das pessoas, sem apontar para Deus e o Caminho para a verdadeira paz que é eterna. 

Jesus fez isso para que, ainda hoje, quando buscamos abrigo e refúgio, possamos experimentar o que foi declarado em Isaías 25.9:” E será dito naquele dia: 'Eis que este é o nosso Deus; esperamos por Ele e Ele nos salvará. Este é o Senhor; nós esperamos por ele; nos alegraremos e nos regozijaremos em Sua salvação.”

Confie ser muito prático e muito sábio buscar refúgio de tempestades e alívio de Deus em todas as tempestades da vida, mas não espere que Ele satisfaça apenas as suas necessidades físicas sem abordar o espiritual também. Quando isso acontecer, você será abençoado e abençoada, por dentro e por fora.

Tenha uma ótima semana e saiba que existe um abrigo seguro toda vez que você precisar se proteger das ventanias severas, das tempestades bravias. Deus te abençoe!

 

Reverendo Luiz Rodrigues Barbosa Neto  -  Pastoral Universitária