Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Universitária / Mensagem da Semana / Mensagens Anteriores / Deus nos ama incondicionalmente!

Deus nos ama incondicionalmente!

por Angela Rodrigues publicado 04/04/2018 02h00, última modificação 23/04/2018 10h33
04/04/2018

“Amados, amemos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele  é nascido de Deus e conhece a Deus. Quem não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor.” (1 João 4.7-8)

Muitas pessoas pensam que entendem o amor de Deus, mas suas atitudes provam o contrário. Há no meio de nós pessoas solitárias, deprimidas e desanimadas. Cada uma destas realidades tem uma interpretação própria e uma vivência existencial muito intimista. São situações pessoais que nem sempre acolhem o amor de Deus por nós, por estranheza ou desconhecimento. São pessoas que sofrem, estão machucadas, precisam de apoio e solidariedade, para que também sejam alcançadas por este amor, que é tamanho, imensurável e tão maravilhoso. 

Quanto a amar ao próximo, podemos admitir que há algumas pessoas que são muito difíceis de amar, por razões as mais diversas, outras são excessivamente amáveis. Entretanto, para amar todas as pessoas, as fáceis e as difíceis, precisamos compreender plenamente o amor de Deus por nós, do contrário falharemos em amar os outros, e ficará revelado que temos dificuldades também de amar a nós mesmos também.

Não podemos, de modo algum, dar o que não temos. Quando entendemos e experimentamos o amor de Deus por nós, torna-se fácil amar os outros com o amor que recebemos do Senhor. Algo importante em nós para o agir do amor, é a fé e a esperança, pois a fé e a esperança operam por amor. Saiba que o amor de Deus por nós é a coisa mais importante que podemos receber do Altíssimo, segundo a revelação bíblica que afirma "E agora permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor". (1 Corintios 13.13).

Satanás tenta, de todos os modos, bloquear a experiência do amor de Deus por nós. Uma das maneiras mais sutis e, portanto, a mais mortal, é que ele age com engano sobre o pensar que o amor de Deus por nós é fruto do desempenho nosso ou fruto de merecimento próprio. Assim, achamos que temos de fazer algo para merecer o amor de Deus, o que é uma mentira. Louvado seja o Senhor, que nos ama puramente, nos ama de modo incondicional. Isto é, Deus não nos ama por causa de alguma virtude que possuímos, Deus nos ama porque "Deus é amor" (1 João 4: 8).

Rev. Luiz Rodrigues Barbosa Neto - Pastoral Universitária