Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Universitária / Mensagem da Semana / Mensagens Anteriores / No Sacolejo da Vida!

No Sacolejo da Vida!

por Angela Rodrigues publicado 13/09/2019 02h00, última modificação 27/09/2019 18h59

“De repente, sobreveio no mar uma violenta tempestade, de tal maneira que as ondas encobriam o barco”. Mateus 8: 24.

Na vida, muitas vezes de maneira repentina as tempestades chegam, e nos pegam desprevenidos. Principalmente neste texto, onde a grande chuva, vem acompanhada com ventos fortes e no mar, não existe um ponto de apoio. É quase impossível não sentir medo, pois nestes momentos percebemos a nossa limitação.

Num primeiro momento percebemos o silêncio de Jesus, pois neste momento Ele se encontrava dormindo, um dos poucos momentos, em que vemos o Senhor repousando.

Imagine-se sentado neste barco pequeno e frágil, assim como os apóstolos, sendo jogados e virados pelas ondas furiosas do mar. Creio que todos nós seriamos atacados pelos piores medos, e também ficaríamos pensando, será que o Mestre não está percebendo que a situação em que nos encontramos é perigosa. Por que Jesus continua dormindo?

Assim como fizeram os discípulos de Jesus, somos tentados a acordá-lo. Saiba que existem muitas pessoas que reagem desta maneira. Alguns o fazem reclamando, perdendo a esperança e até desistindo de orar, se entregando aos problemas sem, contudo, tentarem resistir. É interessante que no momento da tentação, nos sentimos como que perdendo o controle de nossas vidas, neste ponto é fácil permitir que toda a esperança se desvaneça.

Mas não precisamos agir dessa maneira; em vez disso, primeiro precisamos reconhecer que não estamos sozinhos, mesmo estando dormindo Cristo está no mesmo barco.

Deus não se afasta de nós em momentos de provações, Ele se aproxima muito mais, demonstrando Seu amor e desejo de nos ajudar a sairmos destes momentos, muito mais sábios do que quando entramos, sendo mais do que vencedores. Mas para isso precisamos nos arriscar a vivermos pela fé; caso contrário o medo continuará crescendo e nos fazendo duvidar do agir do Senhor, o que nos torna inseguros e amargos.

O "silêncio de Deus, não significa indiferença. Cristo estava dormindo, mas acorda no momento em que é requisitado e faz o impossível acontecer. Quando existe o silêncio de Deus é preciso uma intensificação da fé, fé madura, crendo que temos um Pai Amoroso, que tem cuidado e nunca deixará de cuidar de Seus filhos e filhas. Precisamos sempre confiar no poder de Cristo.

A pedagogia eterna de Deus. Água, um barco, os apóstolos e Cristo, esta cena é repetida em outros momentos nos Evangelhos. A água é um símbolo da experiência da vida no nível puramente humano; o barco representa a experiência da fé em um nível sobrenatural – ele representa nossa vida com Cristo. Cristo quer nos dizer aqui que nunca devemos permitir que as sacolejadas da vida sobrecarreguem nossas experiências de fé.

Nossa vida de fé não pode ser circunstancial, determinada pelos sacolejos da vida. Temos que viver na dimensão de uma fé profunda, que nos revela a ação de Deus, a sabedoria de Sua providência e o objetivo final da eternidade. A fé nos faz reconhecer a presença de Cristo em nosso barco; A fé nos faz perceber que toda onda e todo vento é um convite para confiarmos em quem governa tudo. Pela fé, Deus pode consolar nossos corações, tranquilizar nossos medos e receber a alegria em nós, mesmo em meio a problemas e dificuldades que podem durar meses ou anos. 

 

Silvio de Oliveira
Pastor e Psicanalista