Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Universitária / Mensagem da Semana / Mensagens Anteriores / Vencendo Desânimos!

Vencendo Desânimos!

por Angela Rodrigues publicado 05/06/2017 05h00, última modificação 05/07/2018 16h07

Encontrar pessoas desanimadas é muito comum, uma vez que o desânimo é universal e ninguém está isento de experimentar este estado de nuvem tenebrosa lançada sobre as nossas vidas. Saiba que o desânimo atinge todo tipo de pessoa, a exemplo de grandes homens de Deus, como Davi, Jó, Jeremias e, até mesmo, Jesus, que ficaram desanimados. Ninguém está isento de passar por situações assim e a cada dia mais, mais o desânimo prolifera, espalhando abatimento coletivo nas vidas que enfrentam problemas e não sabem como encontrar soluções.

Neste instante mesmo, em algum lugar possivelmente um casamento não está dando certo como o homem e a mulher esperavam e sonhavam que isso aconteceria. Crianças podem estar causando preocupações e ansiedades constantes aos pais, inertes diante de desafios, omissas e trancadas em seus quartos. Em qualquer lar onde reina a alegria e a paz, pode haver doença de entes queridos, insegurança financeira, problemas relacionais agravados e intempéries as mais diversas.

É muito comum na batalha entre a carne e o espírito, a carne se tornar vencedora, gerando graves consequências emocionais. Uma pessoa pode ter, entre outras coisas, fraqueza ao álcool, drogas, sexo, desonestidade ou preguiça. As pessoas lutam contra estas fraquezas e quando perdem uma batalha, perdem a coragem, deixam de perseverar e, naturalmente, ficam desanimadas. É uma constante luta após a superação de uma das fraquezas citadas, o desânimo está sempre presente e pulsando forte.

Há casos de esposas que tentam manter a lâmpada da fé acesa apesar da incredulidade de um marido que não tem interesse em coisas espirituais. Elas sofrem, choram e eles permanecem do mesmo jeito. Algumas outras pessoas se tornam desanimadas porque suas convicções de verdade fazem com que elas estejam em conflito com parentes ou amigos, infelizmente. Por mais chocante que pareça, a fidelidade a Deus e à Sua palavra não garante que alguém não desanime. 

É impressionante constatar que quanto mais alguém estiver envolvido com os valores e princípios de Deus, experimenta também maior desânimo, às vezes. Há aqueles que se esforçam para ensinar a verdade de Deus ou vivem fielmente como bom cidadão, vivenciando muitos e variados desencorajamentos. Que fiel professor não se perguntou uma vez ou outra: "para que sirvo?" quando seus esforços para ensinar os outros e dar o exemplo apropriado parecem não apenas realizar nada, mas também serem desvalorizados. O desânimo também vem aos profissionais de várias matrizes, em todas as áreas.

Nos dias de seu ministério na terra, o próprio Jesus Cristo teve que enfrentar desânimos, afrontas, acusações e machucamentos de sua alma. Precisamos perguntar: "Como Jesus lidou com seus desencorajamentos?" Ao aprender como Ele lidou com eles, podemos aprender como devemos reagir àqueles desânimos que surgem em nosso caminho. 

A seguir, algumas maneiras pelas quais Jesus lidou com as coisas que o desapontaram e desencorajaram.

A Bíblia revela que Jesus reconheceu que a chave para qualquer situação estava Nele, não nos obstáculos que Ele enfrentou. O desânimo, você vê, é condição da mente, não uma das circunstâncias externas, ou seja, a felicidade não depende de onde você está, mas daquilo que você é. Manter-se em bom espírito não é uma questão de circunstâncias sobre nós, mas sim uma questão do que somos dentro de nós mesmos, pois Jesus via as coisas do lado de Deus e esse lado não é desanimador.

Ele encorajou Seus discípulos a ter essa mesma perspectiva. No livro bíblico de João 4.35 Jesus lhes disse para "levantar os olhos", não importando o que aconteça em nossas vidas. Tudo acabará bem se formos fiéis em fazer a vontade do Senhor. Em meio a muitos desencorajamentos, Jesus, com calma, serenidade e consideração, continuou proclamando as grandes verdades do céu, fazendo a vontade de Deus e vivendo a vida apropriada. 

Deus abençoe sua semana, seja firme e lute contra toda manifestação que tente desencorajar você a “levantar os olhos” e vencer.

 

Reverendo Luiz Rodrigues Barbosa Neto – Pastoral Universitária