Você está aqui: Página Inicial / msg / comunicados / 2020 / portarias / anexos / Notícias Americano / Americano e União conquistam Selo Escola Solidária 2009

Americano e União conquistam Selo Escola Solidária 2009

por Colégio Metodista Americano — publicado 29/09/2009 15h22, última modificação 17/06/2020 18h26
Projetos “Voluntariado e “Meio Ambiente e Consumo Inteligente” marcam presença na premiação

A premiação, que acontece a cada dois anos e é promovida pelo Instituto Brasil Voluntário, contemplou duas ações da Rede Metodista de Educação do Sul. O Selo Escola Solidária foi concedido ao Colégio Metodista Americano pelo projeto “Voluntariado”. O Colégio Metodista União conquistou o mérito pelo projeto “Meio Ambiente e Consumo Inteligente”.

O projeto Voluntariado é desenvolvido com os(as) alunos(as) de todos os níveis do Colégio Americano. Ao longo do ano são realizadas diferentes atividades que têm como objetivo promover a conscientização sobre a realidade social na qual vivemos, bem como a busca de alternativas para a transformação desse quadro. A ação é coordenada pela Pastoral Escolar e trabalha a relação entre os saberes escolares as práticas sociais.

As ações são divididas em três etapas. As crianças da Educação Infantil até a 4ª Série integram o grupo Solidariedade; com os(as) professores(as), planejam atividades para creches e para o Lar de Idosos Otília Chaves. Um dos maiores eventos de que participam é o Congresso Infantil. Com o objetivo de promover a discussão dos valores éticos e morais da sociedade entre alunos(as) da Educação Infantil e das Séries Iniciais da Rede Metodista de Educação do Sul, o congresso existe desde 1992.

Os(As) estudantes de 5ª a 7ª série participam da fase ‘Amor em Ação’, na qual planejam e operacionalizam, em pequenos grupos, ações que demonstrem amor ao próximo. Estas atividades são variadas, conforme as ideias trazidas pelos alunos; algumas delas estão relacionadas à coleta seletiva, à arrecadação e à doação de materiais escolares, brinquedos e roupas. Ao término do período, os(as) alunos(as) promovem um seminário para apresentação dos resultados.

Já os(as) jovens da 8ª série ao 3º ano do Ensino Médio formam o Grupo Voluntariado, que se reúne todas as quartas-feiras, no turno da tarde, para planejar os trabalhos que serão desenvolvidos. Os(As) alunos(as) fazem visitas à Sociedade Metodista de Apoio à Infância (SOMAI) e à Casa de Assistência à criança da Igreja Metodista (CACIM). Lá desenvolvem diversas atividades: contação de histórias, desenhos, pinturas e brincadeiras no pátio. Além disso, promovem arrecadações que beneficiam entidades assistenciais.

Destaque em Uruguaiana

O Colégio União foi a única instituição particular de Uruguaiana a se destacar com o reconhecimento do Selo Escola Solidária. O projeto “Meio Ambiente e Consumo Inteligente” é a união dos projetos Lixo Solidário, coordenado pela pastora Miriam Almeida, e Consumo Inteligente, que tem como responsável a professora da 3ª Série do Ensino Fundamental, Liziane Oliveira.

O projeto envolve pais, alunos(as) e professores(as), quanto à análise e reflexão sobre as embalagens de alimentos, se a embalagem é ecologicamente correta e se causa muitos ou poucos danos ao meio ambiente. Assim como o destaque para a coleta seletiva, que é realizada em casa e entregue na escola para que seja destinada às famílias do Lixo Solidário, que são atendidas pela Pastoral do União.

“Toda a comunidade escolar participa. Familiares, professores e vizinhos da escola doam os materiais selecionados fazendo a coleta seletiva. Ao todo, nove famílias carentes cadastradas no colégio recebem esses materiais como um complemento para as suas rendas”, destaca a Reverenda Miriam Almeida.

Ao todo, 4 mil escolas públicas e privadas em todo o território brasileiro foram selecionadas e premiadas com o Selo Escola Solidária 2009. O projeto Meio Ambiente e Consumo Inteligente foi selecionado pela quarta vez consecutiva. O Lixo Solidário, inscrito pela primeira vez, emplacou na premiação.

O Selo Escola Solidária tem por objetivo reconhecer e fortalecer a escola como núcleo de cidadania em sua própria comunidade, propiciar a troca de experiências e articulações entre escolas solidárias, assim como incentivar a prática de voluntariado educativo como ferramenta formativa e qualificar a formação integral do(a) estudante.

Jornalista responsável: Gerson Brisolara
Colaboração: Gustavo Nunes