Você está aqui: Página Inicial / msg / comunicados / 2020 / portarias / anexos / Notícias Americano / Dia das Crianças

Dia das Crianças

por Colégio Metodista Americano — publicado 09/10/2015 15h26, última modificação 17/06/2020 18h32
“Então, lhe trouxeram algumas crianças pra que as tocasse, mas os discípulos os repreendiam. Jesus, porém, vendo isto, indignou-se e disse-lhes: Deixar vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus. Em verdade vos digo: Quem não receber o reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele. Então, tomando-as nos braços e impondo-lhes as mãos, as abençoava.” (Marcos 10.13-16)

DIA DAS CRIANÇAS

“Então, lhe trouxeram algumas crianças pra que as tocasse, mas os discípulos os repreendiam. Jesus, porém, vendo isto, indignou-se e disse-lhes: Deixar vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus.  Em verdade vos digo: Quem não receber o reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele. Então, tomando-as nos braços e impondo-lhes as mãos, as abençoava.” (Marcos 10.13-16)

Este texto no Evangelho de Marcos está relacionado com sua época. As leis deveriam existir para cuidar, reger a vida da comunidade; deviam ser as normas da sociedade. Mas, infelizmente, os homens preocuparam-se muito mais com as leis e se esqueceram da vida, do amor e do cuidado.

É neste contexto que encontramos o nosso relato bíblico. O texto fala que “trouxeram algumas crianças para que as tocasse...” Jesus era visto como um religioso, profeta, filho de Deus. Os adultos (mulheres?) levavam seus filhos para que fossem tocados, abençoados. No entanto, a tradição, a lei afastava as crianças do que era sagrado e, por isso, os “discípulos os repreendiam”.

Jesus estava ensinando às pessoas (Mc 10.1). Mesmo no meio da multidão teve sensibilidade para ver o que estava acontecendo (v. 14), e no mesmo momento indignou-se. Foi até os discípulos e disse “Deixai vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus” (v. 14b).  E deixa todos boquiabertos quando diz que o reino de Deus é das crianças.

“O evangelista Marcos enfatiza que devemos acolher o reino de Deus como uma criança sabe acolher, porque o reino de Deus é um dom que é necessário saber receber como um presente de Deus”, afirma o biblista J. Delorme 1.

No ‘Dia das Crianças’ é costume oferecer e dar presentes às crianças.  As crianças esperam o presente, e se reconhecem dependentes de seus pais, mães, tios, avós ou responsáveis. Se houvesse o ‘dia dos Adultos’, nós iríamos trabalhar, ganhar dinheiro e comprar um presente para nós mesmos.  O fato de ter o dinheiro (comprar) nos permitiria ter um presente.  É justamente aí que está a diferença e a mensagem que o texto nos traz.  O reino de Deus, segundo Jesus, não é conquistado por nossas forças, mas é um presente de Deus. Para receber e ter este presente, não basta ter dinheiro, ser adulto, trabalhar. O Reino é um presente, uma dádiva, uma Graça de Deus. Temos que nos reconhecer dependentes de Deus para recebê-lo, para acolhê-lo, como as crianças fazem.

“Em verdade vos digo: Quem não receber o reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele.” (v.15)

A participação, o envolvimento, a religiosidade, podem causar o sentimento de merecimento, isto é, que algumas pessoas estão mais próximas de Deus dependendo do que estão fazendo. “Eu faço e por isso mereço...”  E as crianças? O que fazem? Pois fiquem vocês sabendo, Jesus afirma que das crianças é o reino de Deus.

Jesus questiona o pensamento autossuficiente, as regras e no meio daquela multidão, “toma as crianças nos braços e impondo-lhes as mãos, as abençoava” (v. 16).  No evangelho de Mateus, encontramos o mesmo texto em 19.13-15 e este termina dizendo que Jesus apenas impõe as suas mãos.  Em Lucas não há menção da bênção de Jesus (Lc. 18. 15-17). No nosso texto, o evangelista Marcos diz que Jesus “tomando-as nos braços e impondo-lhes as mãos, as abençoava” (v. 16).

Deixo mais uma vez as palavras do biblista J. Delorme: “Crer no evangelho é acolher o reino de Deus, não no futuro, mas hoje, porque o Reino de Deus já está agindo no presente” 2.

Que o ‘Dia da Criança’ seja um dia de alegria e de acolhida do amor de Deus para conosco. Que possamos aprender com as crianças e receber o Reino de Deus como um presente, uma dádiva de Deus.

Wesley Cardoso Teixeira

PASTORAL ESCOLAR

COLÉGIO METODISTA - SBC