Você está aqui: Página Inicial / msg / comunicados / 2020 / portarias / anexos / Notícias Americano / Música e artes plásticas são destaque na Feira do Livro do Colégio Americano

Música e artes plásticas são destaque na Feira do Livro do Colégio Americano

por Colégio Metodista Americano — publicado 15/06/2007 16h24, última modificação 17/06/2020 18h21
Vitório Gheno, Fabrício Carpinejar e Ricardo Arenhaldt são os homenageados da 23ª edição que começa no dia 19 de junho

Mais uma vez o Colégio Metodista Americano abre espaço para a cultura. A instituição apresenta, de 19 a 22 de junho, a 23a Feira do Livro e Mostra de Códigos e Linguagens, na Biblioteca Mary Tweedie - Prédio D (Rua Dr. Lauro de Oliveira, 71). Nos dias 19 e 21, o horário de funcionamento é das 8h30 às 21h30, nos demais dias, a feira fica aberta das 08h30 às 18h30.

Este ano o evento foi organizado pela área de Códigos e Linguagens, que abrange as disciplinas de Português, Literatura, Música, Artes Plásticas, Teatro, Educação Física e Língua Estrangeira do Colégio Americano. Por isso, o evento deste ano tem uma novidade, além da literatura, as artes plásticas e a música ganham uma atenção especial. O escritor Fabrício Carpinejar, o artista Vitório Gheno e o baterista e professor de música do Americano e da Escola de Música Léo Schneider do Centro Universitário Metodista IPA, Ricardo Arenhaldt, são os homenageados da feira.

Quem abre as portas da Biblioteca Mary Tweedie, na terça-feira, 19 de junho, a partir das 9h30min, é o Coro Infantil do Americano, acompanhado da palavra da Direção, da Pastoral Escolar e Universitária e dos homenageados. Ainda na manhã do primeiro dia, Carpinejar, Gheno e Arenhaldt participam de um bate-papo com os(as) estudantes do ensino médio e fundamental. Para animar a tarde, a professora Susane Oliveira vem à instituição dar uma aula de fitness para as turmas da 5ª serie, no ginásio João do Prado Flores.

As atrações da semana não acabam por aí. Na sexta-feira, 22 de junho, o autor do conto “A Peste da Janice”, Luis Augusto Fisher, vem acompanhado do diretor do filme homônimo, Rafael Figueiredo, para a primeira exibição ao público, no Auditório Elizabeth Lee, a partir das 10h30. O curta foi gravado em 2006, no Americano, e conta com a participação de uma das alunas da instituição. A história retrata a questão da descriminação dentro do meio acadêmico.

A jornada ainda conta com a presença dos(as) escritores(as), Carlos Urbim, Criss Kersting, Moacyr Scliar, entre outros(as). A escola também abre espaço para os(as) alunos(as) do Americano se apresentarem no Show de Talentos, além da performance da banda vencedora do Bio in Concert 2006, no pátio da escola.

A 23ª Feira do Livro é aberta ao público e gratuita.  Outras informações nos telefones 33161128 e 3316111147.

Clique aqui e confira a programação completa.