Você está aqui: Página Inicial / msg / comunicados / 2020 / portarias / anexos / Notícias Americano / Representante do Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos vista Americano

Representante do Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos vista Americano

por Colégio Metodista Americano — publicado 28/11/2008 08h59, última modificação 17/06/2020 18h25
Avaliadora veio conhecer in loco projeto do Congresso Infantil. Colégio vencedor será conhecido na quarta-feira (03/12)

 A poucos dias do resultado do Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos, o
Colégio Metodista Americano recebeu a visita da avaliadora Maria Brandt, que veio conhecer de perto o Congresso Infantil. A escola é finalista do concurso, que contou com mais de 350 projetos inscritos de todo o país. O vencedor será anunciado na quarta-feira (03/12) no Memorial JK, em Brasília.

Na manhã da última quinta-feira (27/11), a integrante da comissão que recebe os projetos inscritos no Prêmio conversou com alunos(as) e docentes sobre o Congresso Infantil. O objetivo era saber se o evento realmente conta com um envolvimento de todos(as) e se trabalha a conscientização dos(as) estudantes, que mostraram conhecimento de causa. “As questões que mais me preocupam são o trabalho infantil e a violência contra as crianças, mas ações como o Congresso são muito importantes para ajudar a encerrar estes problemas”, conta Rachel Calovi, do 2º ano.

O Congresso Infantil foi selecionado pela própria avaliadora como finalista, porém para definir o vencedor é necessária a visita in loco, e Maria gostou do que viu. “É uma bela instituição que faz um bom trabalho de direitos humanos”, conta.

Para a reunião de apresentação do projeto estavam presentes a diretora do colégio, professora Jussara Fernandez, a assessora pedagógica Claudia Callegari, a coordenadora pedagógica Ilza Cecon, a supervisora pedagógica Débora Heineck, além de estudantes. De acordo com a professora Débora, a participação é de extrema importância por significar o reconhecimento do trabalho realizado no dia-a-dia. “É uma iniciativa que acreditamos muito”, conta.

O Prêmio tem com objetivo identificar, reconhecer e estimular experiências no âmbito da Educação que promovam os Direitos Humanos. O Colégio Americano concorre na categoria 2: A educação em Direitos Humanos na Escola (escolas privadas), que abrange projetos político-pedagógicos e ações pedagógicas na área protagonizadas pela comunidade escolar. O primeiro lugar recebe o prêmio de R$ 15.000 e o segundo, R$ 5.000. O prêmio é destinado ao projeto.

Jornalista responsável: Vanessa Mello
Colaboração e fotos: Alexandre Paz