Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Acolhimento institucional é tema da 1º obra a ser lançada pelo docente de psicologia, prof. Vinicius Furlan

Acolhimento institucional é tema da 1º obra a ser lançada pelo docente de psicologia, prof. Vinicius Furlan

por Angela Rodrigues publicado 20/04/2020 08h00, última modificação 27/04/2020 13h03

 

Ao longo de dois anos, Vinicius Furlan, 30, docente do curso de psicologia da Unimep, desenvolveu estudos para a dissertação de mestrado sobre o tema acolhimento institucional. O resultado de suas pesquisas poderá ser conhecido em breve, por meio do lançamento da 1ª obra de sua autoria: “Infância institucionalizada: identidade e acolhimento institucional” (imagem ao lado), produzida pela Editora Appris, de Curitiba. 

O livro já está disponível nas versões impressa e digital e pode ser adquirido no site da editora e livrarias virtuais, ou diretamente com o autor (e-mail: vinicius_baum@hotmail.com ). Os valores são: livro impresso: R$ 46 e e-book: R$ 20. 

O lançamento da obra estava previsto para março; no entanto, devido às ações de contenção do Covid-19, nova data será definida após o retorno das atividades presenciais na universidade. Com o evento de lançamento, também será realizado debate gratuito e aberto à comunidade, com a presença de professores convidados.

OBRA INÉDITA – “Infância institucionalizada: identidade e acolhimento institucional” é resultado das pesquisas de iniciação científica de Furlan sobre acolhimento institucional, desenvolvidas por ele sob a orientação da ex-professora do curso de psicologia da Unimep, profa. Telma Souza.

Os estudos culminaram em seu projeto de mestrado, concluído em 2015, e que resultou no livro desenvolvido na Universidade Federal do Ceará, com a orientação do professor Aluísio Ferreira de Lima. Na obra, Lima também assina o prefácio. 
Ao longo de 155 páginas, divididas em três capítulos e respectivos subcapítulos, Vinicius Furlan apresenta a preocupação em compreender o processo de constituição de identidade de pessoas que viveram em abrigos de crianças e adolescentes. 

O docente destaca que por se tratar de um trabalho sobre as metamorfoses da identidade escolheu trabalhar com narrativas de histórias de vida. “Assim, o trabalho conta a narrativa da história de Davi, sujeito da pesquisa, que viveu em abrigo dos 3 aos 10 anos, o qual relata sua experiência de vida no abrigo e sua história pós-abrigamento”, conta. 

ACOLHIMENTO – “Este é o primeiro livro no Brasil que trata da relação entre identidade e acolhimento institucional. Assim, é um trabalho acerca da constituição da identidade de pessoas que viveram em acolhimento. A narrativa da história de Davi dá vida à obra na medida em que se acompanha a história de um menino acolhido em sua luta para tornar-se sujeito. Numa trama que entretece teoria da identidade, histórico do acolhimento institucional e a narrativa de Davi têm-se a materialização singular que expressa tantas histórias silenciadas de pessoas que vivem e viveram em acolhimento institucional.”, afirma o autor.

Com a produção da obra, Furlan também avaliou que as atuais políticas de acolhimento institucional de crianças e adolescentes têm avançado e “sendo construídos textos normativos importantes para as formas de acolhimento. Porém, o que se identifica, é que ainda é pífio o investimento nestas políticas, o que produz consequências e dificulta as práticas de acolhimento”. 

Apesar de o livro “Infância institucionalizada: identidade e acolhimento institucional” ser a 1ª obra produzida pelo docente, Vinicius Furlan já possui distintos artigos publicados em revistas científicas de psicologia e assina capítulos de livros.

 

 

Texto: Assessoria de Comunicação e Imprensa Unimep
Fotos: acervo pessoal prof. Vinicius Furlan e banco de imagens Unplash
Última atualização: 13/04/2020