Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Alunas de fono conquistam o 1º lugar do prêmio Viva Fonoaudiologia

Alunas de fono conquistam o 1º lugar do prêmio Viva Fonoaudiologia

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 14/12/2010 10h28, última modificação 26/04/2016 18h46

Seis alunas do 6° semestre do curso de fonoaudiologia da Unimep – Universidade Metodista de Piracicaba – foram 1° lugar no prêmio Viva Fonoaudiologia, promovido pelo Conselho Regional de Fonoaudiologia da 2ª Região, em São Paulo, no último dia 9. O projeto tem como título Fonoaudiologia Promovendo Qualidade de Vida aos Idosos e competiu com equipes de universidades públicas e privadas do Estado de São Paulo, entre elas, duas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) que conquistaram o 2° e 3° lugar.

O trabalho é fruto de uma atividade desenvolvida para uma exposição no Sesc de Piracicaba, realizada neste ano em comemoração ao Dia Internacional da Saúde. Naquela ocasião, a equipe orientou um público idoso a respeito da saúde vocal e auditiva, bem como esclareceu sobre mitos sobre o assunto. A experiência foi relatada e inscrita para o concurso.

As estudantes são Aline Colossal, 20, Eliane da Silva, 24, Júlia Oliveira, 22, Noelle da Silva, 20, Vanessa Zambão, 29 e Juliana da Silva, 27. O grupo recebeu orientação das docentes do curso de fonoaudiologia Regina Penteado, Reginalice Cera da Silva e Edilene Blumer.


PRÊMIO

O prêmio Viva Fonoaudiologia foi promovido pela 1ª vez pelo Conselho Regional de Fonoaudiologia da 2ª Região de São Paulo e tem como proposta homenagear trabalhos acadêmicos que divulgam a profissão. A iniciativa visa comemorar o Dia do Fonoaudiólogo, instituído em 9 de dezembro.

“O trabalho foi muito elogiado por fonoaudiólogos renomados que prestigiaram o evento. Essa vitória é mais um incentivo para as estudantes que batalharam muito para essa conquista, visto que conciliaram a jornada de trabalho diária com os estudos no período noturno”, conta a docente Reginalice. Ainda segundo a professora, o diferencial para a conquista foi o fato de o trabalho ter, como foco, os idosos - faixa etária muito estudada na atualidade. 


Texto: Larissa Molina
Edição: Celiana Perina
Fotos: Thiago Altafini e acervo fonoaudiologia
Última atualização:14/12/2010

registrado em: