Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Aluno de filosofia e ator estreia monólogo inspirado em Guimarães Rosa

Aluno de filosofia e ator estreia monólogo inspirado em Guimarães Rosa

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 29/02/2016 11h08, última modificação 26/04/2016 18h53

O aluno do 5º semestre do curso de filosofia da Unimep, Paulo Barcellos, que também é ator e diretor, estreia no próximo 12 de março o monólogo Em Alguma Margem, no Rio. O espetáculo tem texto da dramaturga e atriz Viviane Dias e direção do ator Jairo Mattos. As apresentações vão de 12 de março a 3 de abril, aos sábados e domingos, às 20h, na Associação Cultural Arte Garapa (rua Dom Pedro II, 1.313, Cidade Alta). O valor do ingresso para os alunos, professores e funcionários da Unimep é promocional: R$ 8. Para os demais espectadores, a entrada inteira é R$ 20 e a meia-entrada é R$ 10.

ESPETÁCULO


A montagem é inspirada livremente no universo poético de Guimarães Rosa, especialmente no conto “A Terceira Margem do Rio”. Com aproximadamente 50 minutos de duração, apresenta a história dramática de um sertanejo que precisa contar sua história como condição para continuar sua viagem rio abaixo.

“Em alguma margem, no rio” trata de um processo de individuação enfocando elementos fundamentais da condição humana – amor, ódio, morte, procura de entendimento, medo, alegria, transformação, a passagem do tempo – buscando alternativa poética à banalização desses temas. Por ser um espetáculo que lida com a memória, a reflexão sobre experiências profundamente humanas, a ação e a liberdade, entendemos sua pertinência e contemporaneidade num momento que agimos mais do que refletimos, apegados aos condicionamentos sociais, muitas vezes nos afastando de valores mais humanistas e criativos”, destaca o ator.

TRAJETÓRIA

Paulo Barcellos é ator, diretor, iluminador e educador de teatro. Co-fundou e trabalhou durante dez anos com o Armazém Cia. de Teatro, grupo com sede na Fundição Progresso no Rio de Janeiro (RJ), no qual participou em 14 montagens. Dentre elas: Édipo, A Tempestade, A Ratoeira é o Gato.

Também participou de vários núcleos de estudo e de montagens sob supervisão dos artistas Roberto Lage e Celso Frateschi.  Fundou o Coletivo Bruto em 2007, com o qual trabalha desde então. Dirigiu várias montagens, como “Na Cadeira com os Pés na Varanda” de Fábio Torres e Paulo Barcellos, e “Vozes Urbanas” de Sérgio Roveri. Nos anos de 2009 e 2010, foi coordenador artístico regional no projeto Ademar Guerra da Secretaria do Estado de Cultura de São Paulo. Atualmente desenvolve o projeto Documentário Vergonha do Coletivo Bruto em ocupação artística no Clube 13 de Maio, com o patrocínio do Proac Montagem da Secretaria de Cultura do Estado.

ANOTE – Espetáculo “Em alguma margem, no rio”, com Paulo Barcellos. De 12 de março até o dia 3 de abril, aos sábados e domingos, às 20h, na Associação Cultural Arte Garapa (rua D. Pedro II, 1.313, Cidade Alta). Valores: R$ 8 para alunos, professores e funcionários da Unimep. Para os demais espectadores, a entrada inteira é R$ 20 e a meia-entrada é R$ 10. Outras informações: (19) 9-9951-4483.

 

Texto: Angela Rodrigues
Fotos: acervo pessoal
Edição e Coordenação: Celiana Perina
Última atualização: 29/02/2016
 

registrado em: