Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Alunos da Unimep ajudam empreendedores por meio de incubadora de empresas

Alunos da Unimep ajudam empreendedores por meio de incubadora de empresas

por Angela Rodrigues publicado 22/01/2018 07h00, última modificação 31/01/2018 11h03
Alunos e docentes da Unimep oferecem apoio e orientam empreendedores na Incubadora de Empresas José João Sans, fruto de parceria entre a universidade e a Prefeitura de Santa Bárbara d´Oeste.

De um lado, empreendedores que desejam transformar ideias inovadoras em realidade e precisam de auxílio para colocar os sonhos em prática. De outro, a chance de aproximar os alunos da universidade com a vivência prática da indústria. Ambos os objetivos são atendidos por meio da Incubadora de Empresas José João Sans, que oferece infraestrutura, apoio, orientações para o gerenciamento de negócios e comercialização dos produtos, além de orientação jurídica aos responsáveis pelas empresas em seus primeiros anos de existência.

Criada em Santa Bárbara d´Oeste em 2004, a incubadora é vinculada à Secretaria de Desenvolvimento da Prefeitura de Santa Bárbara d´Oeste, e, desde 2011, tem a gestão e coordenação de docentes da Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo (Feau) da Unimep. A parceria é resultado de convênio renovado, a cada dois anos, entre as duas instituições. Desde junho de 2015, a Incubadora está sob a gestão e coordenação de Daniel Luis Garrido Monaro, docente da Feau.

Segundo conta Monaro, o período de incubação das empresas é de 24 meses, prorrogável por mais um ano. “A Incubadora oferece a oportunidade de desenvolvimento para projetos com cunho inovador, onde as pessoas podem buscar conhecimento e ferramentas para contribuir na construção de ideias. Disponibilizamos treinamentos para empresários e oportunidades de crescimento às empresas, o que aumenta a geração de emprego e renda na cidade”, afirma ele.

TREINAMENTOS

Para os universitários da Unimep, Monaro destaca que a Incubadora permite a integração e aproximação com a vivência prática da indústria. “Temos programas de iniciação científica e outros projetos de alunos desenvolvidos no local. Há integração entre as necessidades de desenvolvimento de projetos dos incubados, em que procuro fazer ponte com os professores e alunos. Temos ainda empresas que oferecem estágios ou horas complementares aos estudantes”, afirma o coordenador.

Já dentre as atividades oferecidas aos empresários na Incubadora, Monaro destaca os programas de treinamento: Café com Informação e Eu Sou Fera em Quê?, criados para fomentar a atuação dos empreendedores; os projetos de mentoria gratuita, além de programas de capacitação oferecidas pelos órgãos parceiros da incubadora, como o Ciesp e o Sebrae, além da própria Unimep. “As temáticas variam de acordo com a necessidade dos profissionais e englobam também temas como vendas, análise de mercado, gestão administrativa, indicadores, entre outras”, conta o gestor.

EMPRESAS INCUBADAS 

Nove empresas de distintos segmentos atualmente estão na Incubadora. As companhias são: Next Solar, voltada a painéis portáteis para eventos e áreas externas; BGM, voltada para a automação de processos industriais e desenvolvimento de projetos de fomento; IMBB, que desenvolve soluções em robótica e projeto para adução de lavouras; RAHT, responsável pelo desenvolvimento de máquinas para indústrias; e MybGuide, empresa voltada à assessoria para empresas de pequeno porte, com modelo de fomento a partir da marca da empresa.

Além delas, também estão no local: a Trefiart, empresa voltada à fabricação de esponjas de aço inoxidável e de máquinas para trefilação e fabricação de esponjas; a Chocolab (nome provisório), voltada ao desenvolvimento de máquinas para a indústria de chocolate; Ager, que projeta e desenvolve de anéis de borracha para a indústria de saneamento; e a empresa DWF, que desenvolve máquinas para a indústria de tintas.

Tarciso Jose Rodrigues, 58, conta que, com a Incubadora, ele e o sócio da Trefiart, Sebastião Adriano, aprenderam a analisar com detalhes os pontos fortes e fracos do processo produtivo da empresa, definir preços para os produtos e controlar o fluxo de caixa. “Logo após montarmos a 1ª máquina e iniciarmos a produção, tivemos a assessoria de modelo de estratégia executada pelo aluno do curso de engenharia de produção da Unimep, Carlos Vinicius Campagnolo, com a orientação do prof. Fernando Celso de Campos. Além disso, também participamos de palestras geridas pela equipe do Sebrae sobre finanças; mentoria mensal pela Aceleradora Syndreans, com a profª Sandra e, de palestras mensais sobre planejamento estratégico com Alessandra Torres”, conta.

Já Nivaldo José da Silva (foto ao lado à direita), fundador da empresa MybGuide, que oferece mentorias e orientações sobre ferramentas como Canvas, PDCA e planejamento estratégico, destaca que os cursos, workshop, palestras, networking com empresários e orientações com professores da Unimep, desenvolvidos na Incubadora, resultaram em distintas oportunidades. Dentre as ações de apoio que considera relevantes ao seu negócio, ele destaca a mentoria. “Com ela, identifiquei que era necessário mudar um pouco nosso negócio. Então, iniciamos no ano passado o eCommerce, o qual possibilitou obter um faturamento mensal e está nos ajudando a crescer. Sem esse apoio não seria possível identificar a necessidade de estar atento a oportunidades do mercado”, conta ele.

Empreendedores, empresários e demais interessados em conhecer mais os processos e serviços desenvolvido na Incubadora de Empresas José João Sans podem visitar o local, localizado à rua Tupis, 1.633, bairro Distrito Industrial 2, em Santa Bárbara d´Oeste. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h. O telefone é o (19) 3455-1040.

 

Texto: Angela Rodrigues
Edição e coordenação: Celiana Perina
Fotos: banco de imagens e Lilian Alves Barbosa Vieira
Última atualização: 22/01/2018