Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Alunos do Senai e Etec visitam laboratórios do campus Santa Bárbara d’Oeste

Alunos do Senai e Etec visitam laboratórios do campus Santa Bárbara d’Oeste

por Angela Rodrigues publicado 08/07/2019 08h00, última modificação 15/07/2019 19h31

Alunos do curso técnico em mecânica do Senai de Sumaré e do curso técnico em química da Etec Prof. Dr. José Dagnoni visitaram os laboratórios do campus Santa Bárbara d´Oeste da Unimep. As visitas ocorreram em abril e, ao longo das atividades, os estudantes puderam realizar experimentos sob orientação de técnicos e professores.

Da primeira visita, participaram cerca de 40 alunos do técnico em mecânica do Senai de Sumaré. Eles conheceram o laboratório de materiais de construção mecânica e de processos de fabricação do campus barbarense da universidade. O coordenador do curso de engenharia mecânica, Felix Eliecer Fonseca Felfli, e o coordenador do curso de engenharia de controle e automação da Unimep, Rafael Razuk Garcia, participaram da iniciativa. A ação contou com a orientação do técnico do laboratório, Caio Avanzi.

Para Avanzi, a ação buscou ampliar o conhecimento dos laboratórios e da universidade em geral. “Foram realizados ensaios de tração, dureza e metalografia (análise de aços por microscópio). Esses procedimentos são usados no controle de qualidade de peças na indústria metal-mecânica”, conta.

Já no dia 26 de abril, 20 alunos do curso técnico em química da Etec Prof. Dr. José Dagnoni estiveram no campus e realizaram experimentos no laboratório de processos químicos da Unimep. A iniciativa foi coordenada pelo professor e responsável pelo laboratório de química da ETEC, Sérgio Giacomassi.

Nessa visita, o técnico do laboratório, Cícero Gomes da Silva Netto, apresentou kits didáticos compostos por equipamentos empregados em vários tipos de indústrias, como o piloto de coluna de destilação – utilizado em etapas de transformação de matéria prima em produto;  o petróleo – nanômetro/vacuômetro (medidor de pressão) e o rotâmetro (medidor de vazão) – responsáveis pelo controle de processos químicos.

Para Netto, esses são aparelhos essenciais para os ramos petroquímico, sucroenergético, alimentício e farmacêutico, por exemplo. “O objetivo geral foi inserir o aluno no contexto dos cursos de engenharia de alimentos, química e industrial, para que entendam sobre as práticas ali proporcionadas”, pontua ele.

 

Texto: Daniela Borges
Edição: Angela Rodrigues
Fotos: divulgação
Última atualização: 01/07/2019