Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Arte em madeira é mote da mostra “Recortando a Natureza”

Arte em madeira é mote da mostra “Recortando a Natureza”

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 06/03/2010 13h20, última modificação 26/04/2016 15h46

Francisco Constantino Crócomo, professor e coordenador do curso de ciências econômicas da Unimep, mostra seus dotes artísticos na exposição de esculturas “Recortando a Natureza”, aberta para visitação no hall do prédio administrativo do campus Taquaral da Unimep no sábado, 6. A iniciativa fica montada até 19 de março e a entrada é gratuita. 

As 16 obras foram confeccionadas a partir de sobras de madeira retiradas de podas de árvores, móveis antigos, por exemplo. O material usado é originário de variadas espécies de árvores, como eucalipto, pau-ferro e cedro. As peças são rústicas, algumas pintadas e bem coloridas, como “Equilibristas”, com tons de amarelo, vermelho, laranja e branco; outras cingidas em cera incolor como “Modelo Chinesa”. 

Já a inspiração para a moldagem das esculturas que, medem entre 10 centímetros e 60 centímetros, é da própria natureza. “Acho dou minha contribuição à natureza reutilizando restos de madeira, que seriam provavelmente queimados ou mesmo, descartados em algum entulho”, destaca.

NO MUNDO DAS ARTES

O amor de Crócomo pela arte foi despertado na infância, mas na prática, tudo começou com o vendaval que atingiu Piracicaba em março de 2006. Com os restos de galhos e árvores encontradas no município, moldou as peças. Entre as exposições coletivas, o artista participou de sete, dentre elas a 20ª Mostra Almeida Júnior, com as obras “Ícaro” (eucalipto) e “Faraó”
(paineira). Nos primeiros contatos com a arte, teve como mestre o artista plástico piracicabano Pedro Senicato. Com pouco tempo dedicado à arte, essa é a primeira mostra que o professor realiza sozinho.

ANOTE – Exposição “Recortando a Natureza”, aberta à visitação a partir do sábado, 6, no hall do prédio administrativo do campus Taquaral da Unimep (rodovia do Açúcar, km 156). Entrada gratuita. Visitas: segunda a sexta-feira das 7h30 às 22h30, e aos sábados, das 7h30 às 16h. Informações: (19) 3124-1512.

Edição e texto: Assessoria de Comunicação e Imprensa 
Fotos: Fábio Mendes
Última atualização:

registrado em: