Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Assessor internacional da Unimep relata experiências como docente nos EUA

Assessor internacional da Unimep relata experiências como docente nos EUA

por Angela Rodrigues publicado 06/02/2017 08h00, última modificação 06/03/2017 14h50

A dedicação diária de cinco a seis horas para o preparo de aulas e correção de trabalhos fez parte da rotina de Marcelo da Silva Leite, coordenador da Assessoria de Relações Internacionais da Unimep no último semestre. No período de agosto a dezembro, ele atuou como docente visitante do Emory & Henry College, localizado em Emory, Virginia, nos EUA, e destacou em entrevista ao Acontece Unimep parte de sua vivência nos EUA.

A atividade foi a primeira experiência de Leite como docente dos EUA. “O principal desafio pessoal, e ao mesmo tempo profissional, foi encontrar o equilíbrio na quantidade de conteúdo que tive que trabalhar com os alunos. No E&H College o estudo é de tempo integral e é exigido que os estudantes tenham muito trabalho fora da sala de aula. Assim, tive de ir adaptando a carga de conteúdo, e depois de duas semanas de trabalho encontrei o ponto de equilíbrio”, afirma ele.

Diferenças 

Diferenças em relação à infraestrutura e no relacionamento com os alunos foram os pontos com mais contrastes observados por Leite ao longo da vivência como educador em outro país. “Há coisas que são mais positivas em relação ao Brasil como, por exemplo, a infraestrutura e os custos em geral. Mas temos coisas que são melhores, como o relacionamento entre os brasileiros. O nosso povo é mais unido e amigável. E, há também coisas que não são muito diferentes como, por exemplo, a violência e problemas sociais em geral”, afirma.

Em relação à cultura e costumes, Leite conta que teve de se adaptar com o silêncio dos alunos nas aulas. “Desde o começo notei que os alunos eram calados, não faziam perguntas e quando eu fazia uma pergunta era uma dificuldade para alguém responder. Fui me informar com os outros professores e eles disseram que era normal e me orientaram a fazer as perguntas diretamente para os alunos. Apenas quando comecei a perguntar diretamente os estudantes começaram a participar mais das aulas”, conta.

Novas parcerias – No período em que esteve nos EUA, Marcelo da Silva Leite também desenvolveu ações para aproximar a Unimep de outras instituições e destaca que há planos de ampliar as parcerias internacionais da universidade. “Existe a possibilidade de aprofundarmos as relações com o Emory&Henry College e também com a Junta Global de Ensino Superior da Igreja Metodista”, afirma. 

Legenda da foto: Marcelo Leite (primeiro à direita), ao lado dos alunos.

 

Texto: Angela Rodrigues
Edição: Celiana Perina
Fotos: acervo pessoal
Última atualização: 06/03/2017