Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Autorrealização no trabalho encerra ciclo de quatro painéis

Autorrealização no trabalho encerra ciclo de quatro painéis

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 25/11/2013 10h06, última modificação 26/04/2016 18h50
A série Mercado de Trabalho 2.0 – Saiba Como Você se Encaixa nessa Nova Realidade se encerra amanhã, 26, com palestra sobre autorrealização no trabalho. A jornalista e co-fundadora do SoulWorking – Escritório Compartilhado, Giovanna Baccarin (foto), que está à frente da SoulTV (http://soulworking.com.br) – um canal no youtube que publica vídeos voltados a empreendedores – ministra o painel Work Life Balance... A Mentira que Andam Contando. O evento começa às 19h30, no anfiteatro do bloco 7, no campus Taquaral da Unimep. Antes, às 19h, os organizadores deixam o espaço reservado para networking e recepção. A entrada é gratuita.

Composto por quatro encontros realizados durante o mês de novembro, a proposta dos idealizadores foi levantar discussões, além de dar dicas de como adequar-se ao mercado de trabalho 2.0, hoje mais competitivo, flexível e conectado com o mundo. O ciclo de palestras é resultado da parceria entre a Coordenação-Geral dos cursos de Pós-graduação Lato Sensu da Unimep e o SoulWorking. Neste último encontro, Giovanna, que trabalha com foco em empreendedorismo, marketing e desenvolvimento pessoal, falará aos participantes sobre as mudanças no panorama mundial e seus paradigmas.Ela concedeu entrevista à equipe da Unimep. Confira trechos da conversa.

Unimep - A realização no trabalho é algo bem pessoal, pois o que pode ser bom para
um, pode não ser para o outro. Mesmo assim, existem características universais – que a maioria atribui – que podem tornar as pessoas mais felizes e satisfeitas com o trabalho que executam?

Giovanna Baccarin - Existem sim essas características. A principal delas é encontrar propósito naquilo que fazemos. Na palestra mostrarei como a ciência já provou que significado é mais importante do que dinheiro naquilo que realmente buscamos.

Unimep - Você acha que os que empreendem no próprio negócio têm a tendência de ser
mais satisfeitos?

Giovanna Baccarin - Acho difícil afirmar isso com precisão. Porque o empreendedorismo tem suas liberdades, mas tem seus pesos também. Acredito que no fim, o que conta mais é a pessoa se sentir parte de algo maior que ela mesma. Inevitavelmente voltamos à questão do significado. Então, sendo empreendedor ou empregado, o mais importante é estar fazendo algo que é certo para cada um.

Unimep - O que é preciso para conquistar a tão almejada realização? Para ser feliz nesta área a boa remuneração é o principal ou há outros itens que necessitam ser preenchidos?

Giovanna Baccarin - A remuneração é uma parte menor – na felicidade – do que as pessoas pensam. É claro que existe um patamar inicial no qual precisamos satisfazer nossas necessidades básicas, é uma questão da pirâmide de necessidades humanas. Mas uma vez que cruzamos esse patamar, a remuneração passa a funcionar mais como reconhecimento por um trabalho bem feito do que como um objetivo em si. E a pessoa passa a buscar algo que faça sentido para ela, um lugar onde ela se sinta bem, ela busca pertencimento.

Unimep - A busca por sentido apresenta-se como tendência global no que se refere à autorrealização no trabalho, já que passamos grande parte de nossas vidas trabalhando?

Giovanna Baccarin - Acredito que está ficando cada vez mais claro o papel do significado, do propósito como parte fundamental da realização pessoal humana. Existem mais pessoas falando sobre isso, mais cientistas pesquisando o assunto, e nesse sentido, o conhecimento de metodologias para se alcançar essa autorrealização passa a estar mais próxima de todos nós.

Unimep - Autorrealização alcança-se apenas pela experiência pessoal?

Giovanna Baccarin - O caminho para encontrar a autorrealização é com toda certeza pessoal, único e individual. Agora, o ser humano tem a incrível capacidade de aprender não apenas com sua experiência, mas também de absorver o conhecimento, aprendizado e experiência do outro. Então, nesse mundo onde o acesso ao outro, onde a conexão com o outro passa a ser tão maior, exponencialmente maior, o potencial de autorrealização do indivíduo aumenta. Mas um ingrediente ainda é fundamental. E esse é individual também. Para encontrar é preciso querer, é preciso buscar.

Unimep - O que priorizar e privilegiar no mundo corporativo para conquistar a autorrealização? E o que é necessário evitar?

Giovanna Baccarin - Acredito que o mais importante seja procurar carreiras que estejam alinhadas com o propósito e valores individuais de cada pessoa. É fundamental evitar fazer parte de ambientes que contradizem esses valores ou que os ameaçam. Essa seria com certeza uma receita certa para infelicidade e stress.


Unimep - Indique filmes, sites, autores ou livros sobre o assunto, para ajudar os que desejam se aprofundar.

Giovanna Baccarin - Indico autores como Simon Sinek, Seth Godin, Daniel Pink e Dan Ariely. O Mind and Life Institute tem um trabalho belíssimo e também é interessante ler sobre o conceito de felicidade interna bruta. Existem filmes interessantes sobre este assunto, um deles mostra o crescimento desta busca “I’m Fine Thanks” e ainda “Eu Maior”, que acabou de ser lançado. São ótimas fontes.


Texto: Celiana Perina
Fotos: banco de imagens e Fábio Mendes
Coordenação: Celiana Perina
Última atualização: 25/11/2013

registrado em: