Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Biologia: amplo aprendizado e opções profissionais

Biologia: amplo aprendizado e opções profissionais

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 02/11/2011 17h38, última modificação 26/04/2016 18h48

O curso de licenciatura em ciências biológicas da Unimep possui 39 anos. A proposta desta é preparar para trabalhar como docentes e também trabalhar em empresas, fundações, entidades privadas e do poder público. Dentre os diferenciais do curso está o corpo docente: 80% são doutores e as possibilidades de participar de atividades externas.

“Devido à carência de professores em algumas áreas como a da ciência (biologia, física e química) os profissionais que tiverem um bom preparo serão bem colocados no mercado de trabalho e conseguirão uma boa remuneração, pois há a lei da oferta e da procura”, diz a coordenadora do curso, Leda R. de A. Favetta (em destaque na foto ao acima)

ESCOLHAS

Unindo a curiosidade pela genética e o interesse por educação ambiental, juntamente com o prazer de dividir os conhecimentos com os demais, Murilo Duarte, 21, aluno do 6º semestre, escolheu para sua formação o curso de licenciatura e bacharelado em biologia. “Estudar biologia é simplesmente maravilhoso. Você não aprende apenas para o meio profissional, mas para todo e qualquer instante da sua vida”, diz. 

A estudante do 6º semestre, Cristina Ortega, 52, sempre foi apaixonada pela docência e por muito tempo carregou o sonho de tornar-se uma educadora. “A educação é a base da formação do ser humano. O professor é fundamental, além da família”, afirma. Depois de anos exercendo a profissão de dentista, enfim, teve a oportunidade de concretizar esse sonho. “O curso é uma constante renovação em todos os sentidos. Estou estudando temas atuais que estão na mídia, como clonagem, transgênicos, teste de paternidade e biotecnologia”, conta Cristina, que pretende prosseguir com o mestrado em educação, após sua formação. 

Mesmo aqueles que optam pelo curso com o intuito de seguir uma das outras vastas opções profissionais oferecidas no campo da biologia, podem acabar se rendendo aos encantos de ensinar. É o caso da aluna do 8º semestre, Tamires Munerato, 23, que sempre sonhou em trabalhar em um laboratório, e hoje não quer exercer outra atividade se não for a de educadora. 

“Hoje, no último semestre do curso, optei por fazer mestrado e continuar com a carreira docente. Sinto-me realizada e pronta para isso”, diz.

MERCADO DE TRABALHO

Formada em 2011, Veridiana Frota, 33, (foto) é um exemplo de sucesso profissional na área de biologia. Ela  atua como pesquisadora em biotecnologia, na Vale S/A e afirma que o mercado de trabalho é muito competitivo. E o que garante boas colocações profissionais é a qualidade do ensino recebido e dedicação durante a formação acadêmica. “O que nos difere dos demais são as horas de estágios realizadas, trabalhos voluntários, participação em congressos, pesquisas e o mais importante: as disciplinas oferecidas e a orientação dos professores”, conta. 

Veridiana já foi professora substituta durante a graduação e afirma ter sido essa uma experiência apaixonante. Segundo ela, atualmente o conhecimento adiquirido na licenciatura é muito utilizado.  “Apesar de não exercer a profissão, treino e ensino pessoas constantemente e o curso me ofereceu ferramentas para ser muito mais assertiva e eficaz”, conta.


Entrevistas e texto:
Elaine Pereira
Fotos: Fábio Mendes
Edição/jornalista responsável: Celiana Perina
Última atualização: 02/11/2011

registrado em: