Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Celebração dos 30 anos de criação do Salão Universitário de Humor da Unimep contempla exposição, encontros e homenagens

Celebração dos 30 anos de criação do Salão Universitário de Humor da Unimep contempla exposição, encontros e homenagens

por Angela Rodrigues publicado 22/11/2022 05h00, última modificação 22/11/2022 16h29

Os 30 anos de criação de um dos mais respeitados eventos do humor gráfico do país, o Salão Universitário de Humor da Unimep, serão celebrados a partir desse mês com muito humor, arte, homenagens e roda de conversa.   

A origem, trajetória e significado do evento criado em 1992 serão relembrados com a exposição “O Humor de 92 – 30 anos de Criação do Salão Universitário de Humor da Unimep". Além de homenagens e Roda de Conversa, com a presença dos artistas gráficos Fred Ozanan, Camilo Riani e Erasmo Spadoto, e do jornalista Adolpho Queiroz, um dos fundadores do evento.   

A mostra terá obras apresentadas em três espaços distintos de Piracicaba: no campus Taquaral, dos dias 20 de outubro a 12 de dezembro; no Colégio Piracicabano, de 24 de outubro a 30 de novembro, e, também, no Terminal Rodoviário, de 1º de novembro a 11 de dezembro.   

As atividades são realizadas pela Diretoria de Extensão e Cultura da Unimep e Centro Cultural Martha Watts e contam com o apoio do Sesc Piracicaba, do Salão Internacional de Humor de Piracicaba/Secretaria de Ação Cultural, Apeao (Associação Piracicabana das Empresas de AutoÔnibus) e Colégio Piracicabano.   

Todas as iniciativas são gratuitas e abertas à comunidade.    

EXPOSIÇÃO – A exposição “O Humor de 92 – 30 anos de Criação do Salão Universitário de Humor da Unimep” é formada pelas obras selecionadas e premiadas no ano de criação do evento. Serão revisitados 99 trabalhos, dentre elas os 12 projetos premiados.   

Além dos trabalhos, a exposição reunirá ainda depoimentos de artistas gráficos e profissionais ligados à história do Salão. Dentre eles, Adolpho Queiroz, organizador do primeiro salão; Camilo Riani, artista plástico, caricaturista e organizador de várias edições do evento; prof. César Romero Amaral Vieira, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Unimep, participante do primeiro salão; Samra Issa Padrin, autora de trabalho selecionado na 1ª edição do Salão; Patrícia Alexandra Scalon, premiada com menção honrosa no evento; Ely Eser Barreto Cesar, vice-reitor acadêmico da Unimep em 1992, e Fred Ozanan, cartunista, premiado em duas categorias no primeiro Salão. 

Outra homenagem está no próprio cartaz criado para a exposição. Ela traz a arte do cartunista e nome reconhecido do humor gráfico, Edu Grosso, que também assinou a arte do cartaz da edição pioneira do concurso gráfico.   

RODA DE CONVERSA – Já a Roda de Conversa será realizada no Sesc Piracicaba, no dia 24 de novembro, a partir das 20h. O encontro reunirá Fred Ozanan, Camilo Riani e Erasmo Spadoto. Eles estarão ao lado do jornalista Adolpho Queiroz para conversar sobre a trajetória de 30 anos do Salão Universitário de Humor. Na pauta, vão falar sobre as diferenças do humor de 1992 em relação ao humor atual, nesse período em que as redes sociais espalham sátiras cotidianamente. A atividade também é aberta à comunidade e tem entrada gratuita.   

SIGNIFICADO – Para Joceli Cerqueira Lazier, coordenadora do Centro Cultural Martha Watts, que detém o acervo dos trabalhos gráficos do evento, são muitas e valiosas as contribuições do evento para a cultura local e nacional. “O Salão Universitário de Humor de Piracicaba, promovido há 30 anos pela Unimep, é um evento que verdadeiramente propicia aos jovens talentos do humor gráfico concorrerem entre si e divulgarem seus trabalhos. Outros salões universitários de humor surgiram inspirados pelo Salão da Unimep. Inicialmente, de âmbito nacional, ele logo se transformou em internacional, com a participação de estudantes não só do Brasil, mas de várias partes do mundo. Os júris de seleção e premiação sempre foram compostos por artistas renomados e reconhecidos no Brasil e internacionalmente, alguns deles revelados no Salão Universitário. Através da linguagem do humor gráfico, além de ser um espaço dedicado a revelação de jovens talentos, sendo que vários artistas hoje de destaque nacional iniciaram suas trajetórias por aqui, o Salão promove a sensibilização e conscientização em questões importantes do cenário mundial. Juntamente com o Salão Internacional de Humor de Piracicaba, o Salão Universitário coloca a cidade em destaque entre as artes gráficas do Brasil e do mundo. Destacando sempre, que, quando a arte e cultura são incentivadas elas se desenvolvem”, destaca ela sobre a relevância do evento.   

O diretor de Extensão e Cultura da Unimep, o prof. Josué Adam Lazier, lembra que o principal legado do evento, ao longo desses 30 anos, “foi a revelação de grandes artistas do humor gráfico e a projeção da Universidade como protagonista na promoção do cartum, da charge, da caricatura e HQ, no ambiente acadêmico de uma forma reflexiva e crítica por meio dos inúmeros trabalhos apresentados ao longo dos 30 anos”. 

Segundo ele, para a Unimep, celebrar essa trajetória significa o registro do compromisso com a arte e a cultura que sempre caracterizou a universidade. “Celebrar a data de 30 anos é resgatar esse compromisso e reafirmar a sua compreensão de mundo e sociedade, que se faz por diferentes expressões artísticas, além das ações pedagógicas que compõem o tripé da educação superior, ensino, pesquisa e extensão”, pontua o professor.  

 

 

 

Texto: Angela Rodrigues / Assessoria de Comunicação Unimep
Fotos: acervo Unimep
Última atualização: 20.10.2022