Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Ciências econômicas: macroambiente e visão do mercado são diferenciais

Ciências econômicas: macroambiente e visão do mercado são diferenciais

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 03/04/2013 13h48, última modificação 26/04/2016 18h49

Prestar consultoria, elaborar projetos, trabalhar em empresas, bancos, bolsa de valores e setor público. Esses são apenas alguns exemplos das diversas áreas e locais nas quais podem atuar os economistas. Com o objetivo de formar profissionais competentes e aptos para o mercado de trabalho, a graduação em ciências econômicas da Unimep é oferecida desde 1964, e está dentre os primeiros cursos criados na instituição. Com um corpo docente composto em sua maioria por professores doutores, oferece uma base forte de matemática, econometria, contabilidade e administração, tendo como foco a economia política. Dentre os elementos que diferenciam o curso, está uma grade curricular abrangente que proporciona contato com todas as linhas da economia.

\"Em relação às outras opções da área de gestão e negócios, um dos grandes diferenciais é o oferecimento de uma base teórica e um conhecimento do mercado mais amplo, enquanto os demais cursos são mais específicos. A economia trabalha com todas as nuances do setor e também com macroambiente e economia internacional, fato que proporciona aos profissionais uma visão muito mais ampla do mercado de trabalho”, destaca o professor e coordenador do curso, Valdir Iusif Dainez (foto acima).

Além dos elementos apontados pelo coordenador, desde 1998, a graduação também conta com o banco de dados socioeconômicos. Com a supervisão de um professor e estagiários, o setor desenvolve levantamentos, pesquisas e análises a serem utilizados como fontes para os trabalhos monográficos dos universitários, além de produzir trabalhos relacionados às conjunturas nacional, estadual e de municípios.

Escolhas
– A diversidade na grade curricular e a carreira promissora também são fatores que motivam os estudantes a optarem por ciências econômicas. André Luis Pais de Oliveira, natural de Rio Claro, é aluno do 7º semestre e desde o ensino médio já se interessava pela área. A opção pela Unimep se deu por “ser uma universidade conceituada, com um curso com professores de qualidade”. Ele que já teve a oportunidade de estagiar e desenvolver pesquisa científica, afirma gostar muito do curso. “Além de as aulas serem bem dinâmicas, há a realização de viagens, confraternizações e projetos de extensão”, conta o universitário.

“Gosto muito da grade curricular por misturar ciências humanas com a parte matemática. Acho que quando se estuda economia se começa a entender o mundo de uma maneira diferente, com uma visão econômica e política. Estou realmente amando o curso”, afirma a estudante do 3º semestre, Laramye Lopes Costa, natural de Tietê. Atualmente, ela faz estágio no Banco de Dados da Unimep e tem a oportunidade de vivenciar na prática a teoria vista em aula. “Optei pelo curso por ser dinâmico e se preocupar não só com a área de produção e riqueza, mas também com a parte social. Isso me interessa bastante”, afirma o aluno do 7º semestre, Tiago Batista Feitosa, natural de São Paulo. Ele, que escolheu estudar na Unimep por considerá-la a melhor instituição privada da região, afirma gostar muito do curso e se surpreender positivamente a cada semestre.

Carreira – No leque de opções que o mercado de trabalho apresenta aos economistas, há as opções na área acadêmica, na qual esses profissionais podem atuar ministrando aula ou desenvolvendo pesquisas, como é o caso da professora Fabíola Cristina Ribeiro de Oliveira (foto ao lado). Formada pela Unimep em 2005, ela permanece na instituição como professora desde 2006. “Desde o primeiro semestre, decidi que focaria a minha formação para o campo acadêmico. Desliguei-me do meu trabalho e passei a viver intensamente a vida acadêmica como estudante de graduação, tentando me envolver em vários projetos de pesquisa e extensão”, conta ela.

Segundo Fabíola, a Unimep teve contribuição fundamental na concretização do seu desejo de se tornar professora e pesquisadora. Os conhecimentos adquiridos na graduação, o envolvimento em projetos de extensão e iniciação científica e o incentivo de professores a levaram a prosseguir os estudos. Ela também cursou mestrado em economia aplicada e atualmente está em fase de finalização do curso de doutorado. “Certamente, toda a experiência proporcionada pela instituição e o corpo docente refletiram-se na minha vida de forma muito positiva. Posso dizer que sou uma pessoa que teve a vida transformada pela universidade”, conclui a professora.

Confira mais imagens de alunos e professores entrevistados no link: http://on.fb.me/13lz7oF

Texto: Elaine Pereira
Fotos: Fábio Mendes
Edição: Angela Rodrigues
Última atualização: 03/04/2013

registrado em: