Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Cineasta May Taherzadeh, diretora do premiado Mercy’s Blessing, participa de debate no Teatro Unimep

Cineasta May Taherzadeh, diretora do premiado Mercy’s Blessing, participa de debate no Teatro Unimep

por Angela Rodrigues publicado 23/04/2018 08h00, última modificação 23/04/2018 18h33
A cineasta inglesa May Taherzadeh participa no Teatro Unimep de debate sobre o curta-metragem “Mercy’s Blessing” (Uma Escolha), dirigido por ela e premiado em festivais de cinema, em países como Alemanha, Canadá, França, Índia e Estados Unidos.

A cineasta inglesa May Taherzadeh (foto à esquerda) participa nessa próxima sexta-feira, 20, no Teatro Unimep, campus Taquaral, de debate sobre o curta-metragem “Mercy’s Blessing” (Uma Escolha), dirigido por ela e premiado em 12 festivais de cinema, em países como Alemanha, Canadá, França, Índia e Estados Unidos.

A iniciativa, que tem entrada gratuita e é aberta ao público, terá a exibição do filme a partir das 19h30, seguido do debate. O evento é promovido pelas Faculdades de Ciências Humanas e de Comunicação e Informática da Unimep, que congregam cursos das áreas de pedagogia, licenciaturas, psicologia e comunicação.

A exibição do filme inicia o debate de temas como evasão escolar, direitos humanos, justiça social, cidadania e igualdade de gênero. “Mercy’s Blessing” retrata a educação de crianças no Malawi (África) e traz à luz o debate sobre o protagonismo juvenil e as escolhas possíveis no combate ao abandono escolar. Recomendado pela Unicef, tem sido utilizado também como suporte para refletir sobre a técnica do “storytelling” - que utiliza a contação de histórias para despertar identificação e realçar os valores de uma instituição

A cineasta inglesa May Taherzadeh estará no Brasil de 15 a 25 de abril para uma missão especial: participar de uma série de eventos para discutir o dilema da evasão escolar nos ensinos médio e técnico. Ela vem ao país a convite do Congresso ClassUP- Escolas Exponenciais, onde falará a gestores escolares sobre o poder do storytelling. Informações sobre esse evento podem ser obtidas aqui: http://classup.escolasexponenciais.com.br/

A visita da cineasta pelo Brasil dá continuidade a um trabalho iniciado no ano passado, quando o filme foi exibido para alunos de nove unidades do Centro Paula Souza, no Estado de São Paulo, com o objetivo de levar a discussão para a sala de aula e conscientizar sobre o problema do abandono escolar. “Eu acredito que a narração de histórias, em suas diversas formas (como filme, música, drama) pode ser mais do que apenas entretenimento. Ela pode nos inspirar, aumentar nossa consciência, desafiar nossos pressupostos e concentrar nossas energias”, destaca May Taherzadeh.

No Brasil, a cineasta também visitará unidades e institutos escolares de Brasília e de São Paulo. Na capital paulista, o filme será exibido no 22 de abril, às 20h, no Instituto Alana (rua Fradique Coutinho, 50, 11º andar, Pinheiros – São Paulo).

Educação como privilégio – Para Vahid Sherafat, CEO e cofundador da ClassApp, empresa parceira na veiculação do filme no Brasil, a relevância do curta está no estímulo à reflexão sobre o privilégio dos jovens brasileiros contarem com uma educação pública gratuita em ampla proporção - realidade muito diferente do Malawi, onde a educação é paga e menos de 5% das meninas terminam o ensino médio, segundo dados da instituição internacional KidsRights. “O filme nos desperta um olhar que raramente temos sobre o privilégio que é ter educação pública na escala de um país como o Brasil, onde ainda vemos alunos abandonarem seus estudos por não darem valor a uma educação gratuita. O filme também estimula a reflexão sobre as nossas escolhas e o poder que elas têm. E é inovador no sentido de apontar que sempre há esperança e alternativa, mesmo em meio às limitações”, destaca.

No Brasil, a evasão escolar registrada no ensino médio é de aproximadamente 11%, segundo dados do Censo Escolar. De acordo com o levantamento, 12,9% e 12,7% dos alunos matriculados na 1ª e 2ª série do ensino médio, respectivamente, abandonaram a escola entre os anos de 2014 e 2015. O 9º ano do ensino fundamental tem a terceira maior taxa de evasão, de 7,7%, seguido pela 3ª série do ensino médio, com 6,8%.

  

Texto e imagens: Class Up
Última atualização: 18/04/2018