Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Representada por engenheiro graduado na Unimep, empresa é premiada no Seminário Brasil-Alemanha de Inovação

Representada por engenheiro graduado na Unimep, empresa é premiada no Seminário Brasil-Alemanha de Inovação

por Angela Rodrigues publicado 06/12/2016 07h00, última modificação 24/10/2017 16h15

O engenheiro de controle e automação, Mairum Médici, graduado pela Unimep em 2003, trabalha há mais de cinco anos na empresa Solum Ambiental, onde divide funções nas áreas de projetos mecânicos, elétrico, automação, gerenciamento de equipe e comercial, dentre outras. Em setembro, a empresa conquistou o primeiro lugar no 4º Prêmio Brasil-Alemanha de Inovação na categoria Cidades do Futuro, modalidade que teve mais de 300 inscritos.

Médici, que também é mestre em ciências pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) na área de Engenharia de Sistemas Aeroespaciais e Mecatrônica, concluído em 2006, é o entrevistado da série Ouro da Casa, que destaca a trajetória de alunos apaixonados pelas suas profissões. Na entrevista, ele fala sobre o mercado de trabalho na área de engenharia de controle e automação e transmite dicas que considera fundamentais aos alunos que estão prestes a ingressar no mercado. Acompanhe os principais trechos:

Acontece Unimep – Por que escolheu cursar engenharia de controle e automação?
Mairum Médici –
Desde criança sempre fui entusiasta por aviação e tecnologia, e visualizei que a engenharia de controle e automação permitiria meu desenvolvimento nestas áreas, já que é um curso multidisciplinar e poderia tomar diversos caminhos após a conclusão.

Acontece Unimep – Pode resumir a sua trajetória profissional após a graduação na Unimep?
Médici – Após a graduação fui trabalhar na indústria, porém, não me sentia satisfeito profissionalmente e, em pouco tempo, saí do meu emprego e fui fazer mestrado. Durante o curso, fui apresentado a pesquisadores que estavam iniciando projetos de turbinas a gás e tecnologia de plasmas e passei a fazer parte do time. O desenvolvimento dos projetos originaram duas empresas, a Turbomachine e a Solum. A Turbomachine, ao qual sou sócio, desenvolve turbinas a gás para aviação e geração de energia, onde nossa maior conquista foi equipar mísseis de cruzeiro com turbo jatos projetados e fabricados por nós. Já a Solum seguiu na linha de tecnologias para tratamento de resíduos e obtivemos a primeira patente verde do país emitida pelo INPI.

Acontece Unimep – Como a Unimep contribuiu para a sua trajetória profissional?
Médici –
A Unimep permitiu que eu desenvolvesse todo o conceito de engenharia teórica e prática, formando uma base sólida para galgar novos patamares tecnológicos. Não obstante, a iniciativa fora da sala de aula é importantíssima. As aulas práticas, iniciações científicas e experiências próprias realizadas na universidade permitiram o contato com a engenharia aplicada do dia a dia, fundamental para o sucesso do profissional no mercado.  

Acontece Unimep – Como analisa o atual mercado de trabalho para profissionais de engenharia de controle e automação?
Médici – Apesar de o mercado nacional estar passando por momento de crise, o mundo está passando pela 4ª revolução industrial, que se trata basicamente da unificação da informação e da personalização. O engenheiro de controle e automação é peça fundamental que tornará possível a Indústria 4.0. A indústria automotiva já é um exemplo disso, hoje é possível personalizar e comprar um carro via internet onde toda a cadeia de fornecedores e produtiva é adaptada automaticamente para atender o cliente de forma ágil, flexível, com qualidade e eficiência. Neste sentido, o engenheiro de controle e automação tem o diferencial de se adaptar rapidamente as várias linhas de atuação da indústria, e chega ao mercado com boas oportunidades.  

Acontece Unimep – Pode citar três dicas fundamentais para os que estão entrando no mercado?  
Médici – 30% das profissões atuais nem sequer existiam há 10 anos, indicando clara tendência de mudança na sociedade. Pode-se observar esta mudança no chão de fábrica, onde o mouse está substituindo a chave de fenda. Neste sentido, as três dicas fundamentais que posso citar são: intensificar o conhecimento na área de TI, programação, aplicativos, etc. Focar nas habilidades de análise, dados e criação de ideias. E, finalmente, a paixão, fazer o que gosta é fundamental para se destacar tanto como empreendedor quanto no mercado de trabalho.    

  

Texto e entrevista: Angela Rodrigues
Fotos: divulgação
Edição: Celiana Perina
Última atualização: 06/01/2017