Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Com artigo inédito, docente e bióloga propõem ações de educação ambiental no Parque da Rua do Porto

Com artigo inédito, docente e bióloga propõem ações de educação ambiental no Parque da Rua do Porto

por Angela Rodrigues publicado 01/05/2019 08h00, última modificação 28/06/2019 17h16

O artigo inédito “Avifauna do Parque da Rua do Porto (Piracicaba – SP) como ferramenta para atividades de educação ambiental”, de autoria da bióloga graduada em ciências biológicas pela Unimep, Liliane Cristina Trevisan, e da docente da graduação da universidade, a profª Maria Eliana C. Navega Gonçalves, foi publicado na última edição da revista digital Educação Ambiental em Ação. O artigo já está disponível para leitura online e pode ser acessado na edição nº 67 (março-maio de 2019) da revista digital.

Além da docente e da unimepiana, participa também como coautora do artigo a profª Elizabeth da Silveira Nunes Salles, especialista em educação ambiental pela Unesp e que foi co-orientadora do TCC.

Os interessados em ler o artigo completo disponível no portal Educação Ambiental em Ação, podem acessar diretamente esse link: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=3593

TRABALHO – O artigo é resultado do trabalho de conclusão de curso da unimepiana de ciências biológicas, Liliane Cristina Trevisan, que teve como orientadora do trabalho a professora Maria Eliana.  A docente, que observa e identifica aves há mais de 20 anos, conta que o objetivo principal do projeto foi o de realizar o levantamento das espécies de aves do Parque da Rua do Porto, com o intuito de gerar propostas de atividades de Educação Ambiental, para serem desenvolvidas no local.

Ao longo da pesquisa, foram identificadas 69 espécies de aves, num levantamento preliminar, a partir de observações feitas no parque entre os meses de abril a outubro. “A diversidade de aves encontrada ao longo da realização do projeto foi relativamente alta, o que corroborou nossa premissa inicial de que a avifauna seria excelente ferramenta para trabalhar o tema da educação ambiental no parque”, destaca a profª Maria Eliana.

OBSERVAÇÃO – Ao longo do levantamento preliminar das aves do Parque da Rua do Porto, as pesquisadoras observaram, pela primeira vez, novas espécies de pássaros no local. “Os frequentadores do parque normalmente identificam as espécies mais populares, tais como os sabiás, o bem-te-vi, o quero-quero, os pássaros-pretos e as aves aquáticas ou semi-aquáticas como as garças, o pato-do-mato e o frango- d´água. Mas, com o olhar mais atento, o auxílio de binóculo e ouvido acurado, pudemos identificar aves que normalmente não estão “à mostra”, como o príncipe (ou verão) (foto à direita), que é uma ave que migra, durante o inverno, para regiões mais quentes e retorna para cá na primavera-verão, como o próprio nome popular diz. Outras como o saí-azul, a saíra-amarela, o fim-fim, dentre outros, passam despercebido, mas enchem os olhos do observador mais atento, devido à beleza de suas plumagens”, aponta a professora.

“A vegetação característica do parque e o lago central são elementos atrativos para as aves, que frequentam o parque em busca dos recursos. Foram realizadas no total 50 horas de esforço amostral em campo”, afirma Liliane sobre os esforços do trabalho.


PROJETO –
Com os dados levantados para a realização do TCC, a profª Maria Eliana idealizou o projeto sobre as atividades de educação ambiental a serem promovidas no Parque da Rua do Porto, com a colaboração de Liliane e da profª Elizabeth Salles. Por meio do projeto, elas propuseram distintas atividades a serem realizadas no local, tendo as aves como ferramenta educativa.

Dentre as iniciativas estão a criação de um espaço interativo chamado de “Ninho do Saber”; a elaboração de um guia de aves do Parque da Rua do Porto; a promoção de atividades de observação de aves ou birdwatching (como essa prática é conhecida); e o uso de kits educativos com imagens e outros materiais relacionados às aves, a serem trabalhados por educadores em oficinas. Além disso, elas também propõem o uso de plataformas digitais e materiais para colorir que valorizem a beleza dos pássaros.

De todas as iniciativas sugeridas, a docente Maria Eliana conta que distintas ações já tiveram encaminhamentos. “Estamos finalizando o levantamento, já identificamos mais 13 espécies e estamos realizando o registro fotográfico das mesmas, para elaborarmos o Guia de Aves. Além disso, também já promovemos algumas atividades de birdwatching para o público, em geral”, afirma ela.


NOVOS ESTUDOS –
Além das ações apontadas acima, Maria Eliana também destaca que outas atividades já estão em planejamento, como a produção de um novo artigo e a realização de outro projeto de TCC, a ser realizado pela aluna Letícia Zanatta, também do curso de ciências biológicas da Unimep, desenvolvido sobre a sua orientação e com o enfoque nos ninhos das aves. “A ideia é dar continuidade ao estudo mostrando que o Parque da Rua do Porto é um local importante para a manutenção da avifauna urbana”, aponta a docente.

 

IMAGENS: 

Legendas:  Imagem acima à esquerda – Atividade de birdwatching, realizada no Parque da Rua do Porto, com a professora Maria Eliana C. Navega Gonçalves e a bióloga Liliane (responsáveis) e participantes. Crédito da imagem: Fábio Gerônimo.

 Imagem acima à direita: Espécie príncipe ou verão (Pyrocephalus rubinus) - Crédito da imagem: profª Maria Eliana C. Navega Gonçalves.


Texto: 
Assessoria de Comunicação e Marketing Unimep
Edição: Angela Rodrigues
Fotos: créditos e legendas acima
Última atualização: 13/05/2019

registrado em: