Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Determinação marca trajetória de ex-aluno empossado desembargador

Determinação marca trajetória de ex-aluno empossado desembargador

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 12/11/2014 15h18, última modificação 26/04/2016 18h51

Determinação e fé em Deus são características bastante presentes na trajetória do ex-aluno do curso de direito da Unimep, Achile Mário Alesina Júnior, unimepiano que assumiu o cargo de desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). Empossado em junho, na sede do TJ-SP, na capital do Estado, Alesina Júnior superou vários obstáculos até o início da carreira. Nascido em São Paulo, ele mudou-se para Piracicaba aos sete anos, acompanhando a mãe e irmãos. Aos 14 anos, ingressou como office-boy em um escritório de advocacia e anos mais tarde, uma bolsa de estudos na Unimep foi a oportunidade que ele obteve para prosseguir a formação acadêmica. Durante a entrevista produzida para a série Ouro da Casa, que tem a proposta de destacar os trabalhos e conquistas de ex-alunos que passaram pela instituição, Alesina conta mais sobre os desafios e conquistas. Confira:

Unimep - Quais foram os principais desafios em sua trajetória como universitário?

Alesina Júnior - Fiz o curso de direito noturno e trabalhava de dia em um escritório de advocacia. Entrei lá com 14 anos como office boy. Também fui bolsista da universidade e sem essa bolsa, que por Deus foi dada, não seria advogado. Trabalhava de dia, porque era arrimo de família. No primeiro ano de direito, era secretário, e a partir do segundo ano, chefe dos estagiários.

Unimep - Como ocorreu a sua nomeação para o cargo de desembargador do TJ-SP?

Alesina Júnior - Nunca pensei que iria alcançar essa colocação, sempre imaginei que iria me aposentar como advogado. Sempre digo que os caminhos de Deus são diferentes dos nossos caminhos, são muito melhores dos que os nossos. Um dia, em uma viagem, uma pessoa ligada ao Tribunal falou sobre o edital do concurso. Achei que era difícil, mas me inscrevi. Aí, começou toda uma trajetória. É um concurso difícil, você passa pela 1ª fase, que é aquela em que você é arguido por 80 advogados. Nessa arguição, eles podem fazer qualquer pergunta em termos jurídicos, pessoais e técnicos. Há também a documentação que você tem de apresentar e peças jurídicas feitas nos últimos dez anos, além de certidões dos fóruns federais, cíveis e trabalhistas, que comprovam que a pessoa não tem nenhum impedimento. Nesse primeiro momento são escolhidos seis advogados para concorrer com a lista tríplice do TJ.
Depois, passei por 27 desembargadores, sendo novamente arguido individualmente por cada um, com perguntas as mais diversas possíveis. Dentro da Corregedoria, também levantam toda a história de sua vida. Depois, você ainda passa por uma eleição. Fiquei entre os três e fui o mais votado. Em seguida, fica a critério da escolha do governador.

Unimep - De todas as lembranças como universitário, qual foi a que mais marcou?

Alesina Júnior - Foi a formatura. Fui um aluno que passei intacto na universidade. Não tive nenhuma DP, mas não fui um aluno brilhante. Tive de trabalhar, então tentei ser o mais eficiente possível, dentro das minhas limitações. A formatura foi um ponto extraordinário. Lógico que nunca vou esquecer os colegas e as amizades feitas. Nunca vou esquecer, por exemplo, das aulas de filosofia, direito constitucional, dos professores de direito, aliás, o corpo docente da Unimep sempre foi, como até hoje, de muito alto nível e exigente. Mas a formatura, para mim, foi o ápice daquela fase, de que eu venci aquela etapa. Depois, podia trabalhar, ter melhores condições.

Unimep - Qual foi a contribuição da Unimep para a sua formação pessoal e profissional?

Alesina Júnior -
Total contribuição. Na minha percepção, a educação é o principal meio para alcançar uma melhor condição de vida. Educação é o melhor meio de condição social, de cidadania, de instrução do povo, de riqueza porque ninguém tira esse conhecimento. Não tenho dúvida nenhuma de que a universidade é fundamental. Se a pessoa tem de fazer algum investimento que faça no conhecimento.

Unimep - Cite três dicas para os graduados prestes a iniciar a profissão?

Alesina Júnior -
O primeiro ponto é estudar bastante. Tem de estudar muito. O segundo ponto, tem de ter ética, princípios, seriedade em tudo o que for fazer e ser honesto. Essa é uma característica fundamental para que a pessoa possa trilhar uma carreira de sucesso. E se for advogado, que seja econômico, porque a advocacia é uma carreira em que você não tem uma solidez sempre. Então, você tem que saber o que vai gastar, manter uma disciplina, que permita você pode chegar lá.


Texto: Angela Rodrigues
Fotos: Bob Calligaris
Edição/coordenação: Celiana Perina
Última atualização: 12/11/2014

registrado em: