Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Docente da Unimep participa de conferência em Nova York

Docente da Unimep participa de conferência em Nova York

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 29/04/2010 14h47, última modificação 26/04/2016 18h46

Com a apresentação de estudos sobre narrativas de crimes que causaram grande repercussão no país no final do século 19 e início do século 20 (a exemplo da quadrilha da morte e do crime da mala), a professora da Unimep Ana Gomes Porto participa pela primeira vez de uma conferência na Universidade de Columbia em Nova York, a ser promovida nos dias 30 de abril e 1º de maio. Trata-se do evento Crime Narratives in Modern Latin América: History, Journalism, Literature, um encontro acadêmico que pela primeira vez reúne pesquisadores especialistas na área de narrativas de crimes da América Latina. 

Docente de história e história da arte para alunos dos cursos de história, filosofia e jornalismo da Unimep, Ana Porto é uma dos dois únicos docentes que representam o Brasil. Além dela, também participa o professor Marcos Luiz Bretas, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A palestra ocorre no dia 30. Nela, Ana cita a produção e os tipos de narrativas ficcionais produzidas sobre o caso da “quadrilha da morte” (crime de roubo seguido de morte ocorrido em uma joalheria no Rio de Janeiro, no ano de 1906) e do “crime da mala” (crime de assassinato e esquartejamento ocorrido em São Paulo, em 1908). 

“Na conferência, pretendo me deter na comparação das narrativas produzidas pela imprensa e por escritores da época acerca desses dois crimes e no efeito que causaram. Esse efeito era conhecido como sensacional, uma palavra que algum tempo depois daria origem ao termo sensacionalismo (tendência a divulgar notícias exageradas ou que causem sensação)”, destaca a professora. 

Do encontro, participam também pesquisadores e professores da Argentina, México, Colômbia e Cuba. 

NA ESTRADA

Ana Gomes Porto é paulistana, residente em Campinas e há dois anos atua como docente da Unimep. Suas pesquisas acerca das narrativas produzidas sobre crimes no Brasil começaram no mestrado e prosseguiram no doutorado, ambos cursados na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Além disso, ela também é graduada em comunicação pela Fundação Armando Álvares Penteado. Sua linha de pesquisa abrange temas como história do Brasil, história da literatura e do livro, representações dos crimes e criminosos.


Edição e texto: Assessoria de Comunicação e Imprensa
Foto: Arquivo pessoal
Última atualização: 29/04/2010

registrado em: