Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Docentes debatem temas relacionados ao código de processo civil em ciclo de palestras

Docentes debatem temas relacionados ao código de processo civil em ciclo de palestras

por Angela Rodrigues publicado 07/05/2018 08h00, última modificação 07/05/2018 18h17

 

Alunos de pós-graduação, docentes, profissionais da área de direito e demais interessados acompanham no próximo dia 8, no campus Taquaral da Unimep, duas palestras sobre o tema “Aspectos Polêmicos da Execução Civil – Cumprimento de Sentença no CPC (Código de Processo Civil) de 2015”. A iniciativa ocorre com o Ciclo de Palestras de Direito Civil e Direito Processual Civil da Unimep. As inscrições para o evento estão encerradas.

O Ciclo de Palestras tem início a partir das 19h30 no Auditório Verde, campus Taquaral, e terá como palestrantes: Elias Marques de Medeiros Neto, diretor jurídico da empresa Cosan, e André Pagani de Souza, docente do curso de pós-graduação lato sensu Direito Civil e Direito Processual Civil da universidade.

DIREITOS – De acordo com a coordenadora da especialização, a profª Manuela Cibim Kallajian Rabelo, o debate sobre o tema execução civil é sempre relevante, pois “com a ineficiência do processo um dos grandes riscos que corre o cidadão comum, que recorre ao Poder Judiciário, é o de "ganhar, mas não levar”, ou seja, é na execução civil que se busca a prática de atos para satisfação do direito violado propriamente dito. Por isso, se o processo de execução não for eficiente, os direitos serão violados e não haverá qualquer restabelecimento”. 

Manuela conta que, de acordo com os trabalhos do portal Justiça em Números (fonte de estatísticas oficiais do Poder Judiciário), do CNJ, mais de 50% dos casos “represados” no Brasil são execuções sem satisfação. “É um desafio tornar o processo efetivo, sendo que uma execução eficiente é necessária para a obtenção desse objetivo. Daí a importância das reflexões sobre a execução no processo civil”, afirma a coordenadora.

Também segundo ela, apesar dos poucos anos de vigência, o CPC/15 já aponta algumas conclusões. “Em linhas gerais, institutos que apresentavam desafios doutrinários, quanto à sua aplicabilidade, vão, pouco a pouco, ganhando espaço positivo no Poder Judiciário, tais como os negócios processuais atípicos. Outros institutos que teriam o tom de taxatividade plena dada pelo legislador acabaram por ser, paulatinamente, relativizados pelo próprio Poder Judiciário”, acrescenta.

Palestrantes – No Ciclo de Palestras, o prof. Elias Marques de Medeiros Neto apresentará palestra sobre o tema Cumprimento de Sentença no CPC de 2015. Neto é pós-doutor em direito processual civil na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa; pós-doutor em democracia e direitos humanos na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. É também doutor e mestre em direito processual civil pela PUC-SP e exerce o cargo de diretor jurídico na empresa Cosan.

Na sequência, o professor da especialização na Unimep, André Pagani de Souza, abordará o tema Desconsideração da Personalidade Jurídica no CPC de 2015. Souza é mestre e doutor em direito pela PUC-SP. Além de lecionar na Unimep, ele também é professor de direito processual civil nos cursos de graduação e pós-graduação lato sensu da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

ANOTE – Ciclo de Palestras de Direito Civil e Direito Processual Civil da Unimep. Dia 8 de maio, a partir das 19h20, no Auditório Verde, bloco 2 do campus Taquaral. Inscrições encerradas.

 

Texto: Assessoria de Comunicação e Imprensa Unimep
Imagem:
banco de imagem Freepik
Última atualização: 02/05/2018