Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Encontros promovem a leitura de obras clássicas

Encontros promovem a leitura de obras clássicas

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 22/07/2013 10h31, última modificação 26/04/2016 18h50
Para aproximar a comunidade universitária, bem como os apaixonados por leitura em geral, do universo das obras e autores clássicos, a coordenadora do curso de letras – licenciatura em português da Unimep, a docente Josiane Maria de Souza (foto), promove semestralmente encontros de mediação de leitura na universidade. Neles, além da leitura de trechos de obras clássicas, a docente, com a colaboração de professores da graduação, cria uma atmosfera baseada no país de origem do autor escolhido, além de apresentar elementos como imagens de cinema, músicas e oferecer degustação de pratos típicos.

A iniciativa teve início em 2004, com a apresentação do episódio das madeleines de Proust, e ocorria anualmente. A partir de 2011, passou a ser organizado semestralmente. Segundo conta Josiane, o conceito de mediação de leitura está muito vago na formação de professores. “Por isso, resolvemos realizar esses eventos para introduzir os alunos, não só os do curso de letras, mas também de outros cursos, na leitura dos clássicos da literatura universal”, afirma ela. A escolha dos autores para estudo nas mediações é feita com base em datas comemorativas de países estrangeiros no Brasil. Já foram homenageados Virgílio, Dante, Proust, Goethe e Shakespeare. “Como já existe, nacionalmente, a comemoração dos diferentes países no Brasil, por exemplo: ano da Itália no Brasil, Alemanha no Brasil, procuramos focar os autores dos países homenageados. No caso de Shakespeare, aproveitamos as comemorações de 60 anos da rainha Elizabeth, no trono da Inglaterra. Também procuramos enfocar autores da antiguidade clássica”, destaca Josiane. O último evento, promovido em maio, apresentou a obra do autor alemão Goethe, e contou com a participação do grupo Quarteto de Cordas Opus 4, formado pelos músicos convidados Paulo Bandel, Paulo Souza e Helgo Ackermann, além do professor da graduação, Alexandre Bragion.

Para o próximo semestre, o escolhido foi o grego Homero. A organização dos encontros fica a cargo da coordenação e de professores do curso de letras português, sem a colaboração dos estudantes. O motivo é justificado por Josiane: “o evento sempre deve ser uma surpresa para os alunos e, por isso, eles não podem colaborar. O efeito surpresa é importante para que a curiosidade seja aguçada”.

Público – A crescente participação de alunos da graduação letras-português, bem como de outros cursos, mostra que o resultado dos encontros semestrais é positivo. “Os participantes sempre manifestam o desejo de conhecer mais as obras e os autores. O sorteio dos livros também é muito importante. Nosso desejo seria o de poder dar um livro para cada um. Mas entendemos que o objetivo maior é fazer com que os participantes tenham o desejo de ler”, afirma.

Texto: Jéssica Rodrigues
Fotos: Fábio Mendes
Edição de texto: Angela Rodrigues
Última atualização: 22/07/2013
registrado em: