Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Estágio, trabalho e pizzas marcam experiência na Itália

Estágio, trabalho e pizzas marcam experiência na Itália

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 08/02/2011 09h53, última modificação 26/04/2016 18h46

Foi a partir de um convênio entre a Unimep, por meio do Laboratório de Sistemas Computacionais para Projetos e Manufaturas (SCPM), do campus Santa Bárbara d\'Oeste, e a Iaeste (The International Association for the Exchange of Students for Technical Experience) Carlos Alberto de Souza Barroso, 25, tem a oportunidade de estudar, trabalhar e viver por um ano na Itália.  O estudante dá sequência à série com entrevistas de unimepianos que participam de projetos em outros países.

Até abril, o aluno da Unimep compõe a equipe de estagiários da empresa Cattaneo Impianti Automação Industrial, vinculada à Universidade Politecnico di Milano, Itália.  Graduado em engenharia de controle e automação pela Unimep no primeiro semestre de 2010, Barroso desenvolveu no Laboratório SCPM - coordenado por Klaus Schützer, docente do curso de pós-graduação em engenharia de produção -  pesquisas voltadas ao desenvolvimento integrado do produto. O trabalho deu origem a publicações no Congresso Brasileiro de Engenharia de Fabricação (Cobef) e na revista Máquinas e Metais. Em entrevista ao Acontece on-line, o profissional conta sobre a oportunidade de estágio e o conhecimento cultural que a experiência permitiu até o momento. Confira alguns trechos da entrevista. 

Acontece Unimep – Por que a Itália?
Barroso – É um pais desenvolvido que promove pesquisas de ponta e possui empresas de alto nível tecnológico. Em função dessas características escolhi a Itália, com objetivo de absorver o máximo “know how” possível, para alavancar o meu inicio de carreira no Brasil. 

Acontece Unimep – Na sua opinião, quais os benefícios dessa experiência? 
Barroso – Profissionalmente, a experiência me ajudará a conquistar um bom emprego no Brasil, pois estou agregando um diferencial ao meu currículo. Hoje, as empresas procuram alunos que tenham praticado algum tipo de intercâmbio. 

Acontece Unimep – Enfrentou dificuldades no país? Quais?
Barroso – A maior dificuldade foi falar italiano, pois não sabia nada do idioma. Mas em geral, não tive muito problemas com comunicação, pois quando não sabia algo, falava em inglês ou em alemão. 

Acontece Unimep – A empresa na qual está vinculado responde pela produção de quais equipamentos?
Barroso – A empresa constrói e desenvolve projetos elétricos e de painéis fotovoltaicos para geração de energia elétrica limpa. Além disso, fornece projetos de automação industrial para várias empresas, tais como Henkel, Actavis e 3M. 

Acontece Unimep – Como é a sua rotina?
Barroso – Para iniciar, como bastante pizza e pasta e aqui os vinhos são excelentes! Durante a semana trabalho nos períodos manhã e tarde. À noite, duas vezes por semana faço aulas de italiano. Às quartas-feiras, à noite, jogo futebol. Aos finais de semana viajo para a Suíça, pois moro perto da fronteira, Milão ou visito amigos na Alemanha. Resumindo, tenho uma vida bem agitada. 

Acontece Unimep – Quais os lugares turísticos que já conheceu?
Barroso – Milão, Roma, Verona, Pisa, Cittadella, Veneza, Torino. A cidade que me agradou mais foi Roma. É uma cidade que tem a sua particularidade, é rica de história e cultura. Só visitando mesmo para sentir! 

Acontece Unimep - De que sente mais falta do Brasil? 
Barroso: Do feijão brasileiro! Também tenho saudades da minha família e dos meus amigos queridos. 

Acontece Unimep – Se tivesse que resumir a experiência que está vivendo em uma frase, qual seria?
Barroso – Uma experiência para toda a vida.


Texto: Angela Rodrigues
Edição: Celiana Perina
Fotos: Acervo pessoal 
Última atualização: 18/01/2011

registrado em: