Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Estudante italiana desenvolve pesquisa em arquitetura com terra na Unimep

Estudante italiana desenvolve pesquisa em arquitetura com terra na Unimep

por Angela Rodrigues publicado 20/09/2016 05h00, última modificação 27/03/2018 17h23
Para pesquisar e aprimorar conhecimentos sobre os métodos de construção na arquitetura que utiliza a terra, a estudante de graduação em arquitetura para projeto sustentável do Instituto Politécnico de Turim, localizado em Torino, Itália, Martina Bocci, 24, chegou em agosto ao campus Santa Bárbara d´Oeste da Unimep e permanecerá na universidade até dezembro.

Além de acompanhar disciplinas do curso de arquitetura e urbanismo da Unimep, nas quais auxilia o professor da Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo, Eduardo Salmar Taveira, Martina também desenvolve projetos de pesquisa. A aluna realiza ensaios de laboratório e trabalha em atividades de restauração e acabamento de projetos desenvolvidos por estudantes da graduação. As atividades estão vinculadas ao convênio da Unimep com a Cátedra Unesco Arquitetura de Terra, representada na universidade pelo prof. Salmar.

Graduada em arquitetura pelo Instituto Politécnico de Turim, Martina atualmente cursa a graduação de arquitetura para projeto sustentável, e veio à Unimep por meio do programa de intercâmbio da universidade italiana, que concedeu bolsa de estudo.

Ela conta que o seu principal objetivo no país é melhorar o conhecimento sobre os métodos de construção em terra no Brasil, como paredes monolíticas de solo-cimento (taipa de pilão), paredes de BTC (bloco de terra comprimida), paredes de pau a pique (taipa de mão), paredes de tijolos de adobe e os métodos de revestimento com reboco e pintura em terra.

“Pretendo estudar e experimentar as diferentes maneiras de usar a terra, tanto com a restauração e acabamento do trabalho feito pelos alunos dos últimos anos, quanto por meio da criação de novas obras e protótipos. Tudo isso combinado com a possibilidade de realizar ensaios laboratoriais necessários para um bom controle da qualidade do trabalho e do funcionamento adequado do material”, afirma a universitária.

Além disso, Martina deseja conhecer a cultura arquitetônica do país e compartilhar conhecimentos com professores e arquitetos que trabalham com esses materiais. “Espero que essa experiência possa me dar a oportunidade e as ferramentas para continuar a cultivar este interesse no futuro, continuando a pesquisa realizada na Unimep para ser capaz de contribuir a divulgar cada vez mais a sensibilização sobre estes métodos de construção”, acrescenta.

 
Texto: Angela Rodrigues
Edição: Celiana Perina
Fotos: acervo pessoal
Última atualização: 20/10/2016

registrado em: