Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Ex-reitor da Unimep, prof. Almir Maia, morreu nessa quarta-feira

Ex-reitor da Unimep, prof. Almir Maia, morreu nessa quarta-feira

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 27/05/2015 16h14, última modificação 26/04/2016 18h52

Morreu na manhã dessa quarta-feira, 27, às 10h38, em Piracicaba, aos 69 anos, o professor Almir de Souza Maia. O corpo será velado no Centro Cultural e de Convivência (embaixo da Biblioteca) do campus Taquaral da Unimep (rodovia do Açúcar, km 156), Piracicaba, das 16h às 22h. Às 19h, estão previstas homenagens, onde será possível destacar a contribuições de Almir.  Amanhã, 28, o velório ocorre a partir das 6h,  na Catedral Metodista de Piracicaba e às 9h está previsto culto em Ação de Graças. O sepultamento será no cemitério Parque da Ressurreição às 13h, em Piracicaba. Maia estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Unimed Piracicaba, após realizar cirurgia no dia 12 de maio.

Maia foi diretor-geral do Instituto Educacional Piracicabano da Igreja Metodista (IEP) no período de 1986-2006 e reitor da Universidade Metodista de Piracicaba - Unimep entre os anos de 1986-2002. O ex-reitor era casado com Susana Fernandes Ribeiro Maia e tinha quatro filhos: André, Samuel, Tiago e Felipe Maia.

Trajetória - Almir de Souza Maia, 69, nasceu em Pirapetinga, município de Minas Gerais, no dia 15 de setembro de 1945. É graduado em odontologia pela Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF (1972), mestre em biologia e patologia buco-dental pela Universidade Estadual de Campinas – Unicamp (1981) e doutor em biologia e patologia buco-dental também pela Unicamp (1990). Dentre os anos de 1965 a 1978, atuou como funcionário do Governo de Minas Gerais, exercendo atividades na Secretaria de Estado da Agricultura e na Secretaria de Estado de Saúde. Além disso, desempenhou atividades como odontólogo em clínica particular. A partir de 1978, concentrou suas atividades profissionais na área educacional, dedicando-se especialmente à gestão da educação universitária. Ingressou na Universidade Metodista de Piracicaba – Unimep em 1978, ano em que assumiu a função de diretor do Centro de Ciências Biológicas e Profissões da Saúde da universidade. Em 1979, assumiu o cargo de vice-diretor do Instituto Educacional Piracicabano da Igreja Metodista (IEP), função que exerceu até 1986.

No mesmo ano, passou a atuar como diretor geral do IEP, cargo em que permaneceu até 2006. Também nos anos de 1979 a 1986, desempenhou a função de vice-reitor da Unimep e em 1986, assumiu o cargo de reitor da universidade. Almir Maia ficou à frente da reitoria da universidade por 16 anos, no período de 1986 a 2002. De 2003 a 2006, ele atuou como diretor geral do IEP.

Outras atividades

Paralelamente aos cargos exercidos na Unimep, Almir Maia teve extensa participação em instituições educacionais e organizações do país e do exterior. Atuou em diversos órgãos, entidades e associações educacionais nacionais e internacionais, dentre elas: Conselho Nacional de Educação (CNE), Câmara de Educação Básica (CEB), Conselho Consultivo da Comunidade Solidária, Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (CRUB), Associação Brasileira das Universidades Comunitárias (ABRUC), Associação Brasileira de Mantenedores do Ensino Superior (ABMES); Conselho Geral das Instituições Metodistas de Educação (Cogeime), Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas (ABIEE), Organización Universitária Interamericana (OUI), Asociación Latinoamericana de Instituciones Metodistas de Educación (Alaime), International Association of Methodist Schools, Colleges and Universities (Iamscu), associação da qual também foi um dos fundadores; Education Committee of the World Methodist Council (WMC), em conselhos diretores de escolas e no Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural do Município de Piracicaba (Codepac/Ipplap). Também fez parte do Conselho Editorial do Jornal de Piracicaba.

Como membro da Igreja Metodista foi eleito e indicado para ocupar e exercer cargos e funções na vida eclesial nos níveis geral, regional e local da Administração e ministérios da Igreja, especialmente na área educacional e docente. Nesse segmento, atuou em associações internacionais, conselhos diretores, cursos, consultas, seminários, grupos de trabalho e delegações e várias missões no país e exterior. Maia também produziu centenas de trabalhos, artigos e textos, além de participação em bancas de pós-graduação.

Toda a experiência e bagagem intelectual o levaram a criar, em março de 2007, o Centro de Documentação e Pesquisa (CDP), em Piracicaba. O espaço reúne extenso acervo documental e bibliográfico e oferece o material para trabalhos e pesquisas nas áreas educacionais e históricas.

Maia foi ainda membro do Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural do Município de Piracicaba - Codepac/Semac, onde atuou como vice-presidente, e do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba (IHGP); também foi membro da Associação dos Amigos Mahle - AAM de Piracicaba e do Conselho Editorial da Revista de Educação do Cogeime, entidade em que atuou como presidente nos anos de 2012 a 2014.

Além disso, exerceu a função de pesquisador associado do Observatório da População Negra, iniciativa conjunta da Faculdade Zumbi dos Palmares e duas Secretarias da Presidência da República, a Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) e a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR).

Ao longo de sua trajetória, Almir Maia recebeu várias homenagens. Dentre elas, a concedida pelo Cogeime, por indicação do IEP/UNIMEP, com o título nº 32 de membro da “Ordem do Mérito dos Educadores Metodistas”.

Em 2014, ele recebeu o prêmio Ken Yamada para Lideranças Notáveis da Associação Internacional de Escolas, Faculdades e Universidades Metodistas (Iamscu). O prêmio foi entregue em maio na Hiroshima Jogakuin University, em Hiroshima, Japão. Maia foi o primeiro brasileiro a ser indicado para a homenagem. Por ter sido agraciado com o prêmio em Hiroshima, ele também foi homenageado com Moção de Congratulação concedida pelo Consun, em evento promovido em agosto de 2014.

Em março desse ano, Almir Maia foi nomeado vice-presidente do Conselho Deliberativo da Escola de Música de Piracicaba "Maestro Ernst Mahle".



Texto: Angela Rodrigues e Celiana Perina
Fotos: Fábio Mendes
Coordenação/edição de texto: Celiana Perina
Última atualização: 27/05/2015

registrado em: