Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Finep aprova recursos para o centro de competência em manufatura

Finep aprova recursos para o centro de competência em manufatura

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 04/02/2011 16h54, última modificação 26/04/2016 18h46

A Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep) teve o subprojeto de pesquisa Complementação de Centro de Competência em Manufatura de Superfícies aprovado pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia. A aprovação foi divulgada no último dia 24, e desde então, está em andamento o preparo da documentação, pela universidade, para a formalização do contrato. 

Vinculada ao programa de pós-graduação em engenharia de produção da Unimep, o subprojeto receberá recursos para complementar, com equipamentos, o Centro de Competência em Manufatura de Superfícies, que funciona junto ao Laboratório de Sistemas Computacionais para Projeto e Manufatura (SCPM), no campus Santa Bárbara d´Oeste da Unimep. Vinculado à Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo (Feau), o Laboratório SCPM é coordenado pelo professor e pesquisador Klaus Schützer. 

O objetivo do subprojeto é consolidar um grupo de pesquisa com competência tecnológica ao longo de toda a cadeia produtiva de moldes e matrizes, modelamento, otimização dos processos de manufatura e o teste final do produto.

AÇÕES 

Dentre a infraestrutura necessária para a instalação do Centro de Competência, estão equipamentos de informática, ferramental, dispositivos para o centro de usinagem e para medição de forças no processo de usinagem. “Também já estou contatando parceiros que irão trabalhar conosco, inclusive com o fornecimento de equipamentos especiais, permitindo uma multiplicação dos recursos aprovados pela Finep”, conta Schützer. Outra iniciativa é a busca de novos alunos de mestrado e doutorado para participar das pesquisas. O projeto será desenvolvido por três anos, a partir da assinatura do contrato com a Finep.

RESULTADOS 

Para a Unimep, o impacto previsto com o desenvolvimento das pesquisas se dá com a contribuição para o ensino de excelência nos cursos de engenharia da universidade. No campo da pós-graduação, consolida a área de pesquisa em engenharia do produto, a se refletir na formação de um número maior de alunos com mestrados e doutorados e no fortalecimento de parcerias internacionais existentes. “Nossa expectativa é podermos, a partir dos recursos trazidos por este projeto, alavancarmos novas pesquisas e parcerias”, afirma Schützer. 

Já os benefícios diretos à comunidade ocorrem com a criação de projetos de desenvolvimento tecnológico com empresas de pequeno e médio porte localizadas na região metropolitana de Campinas e Piracicaba. O conhecimento desenvolvido no Centro de Competência contribuirá para o aumento da competitividade dessas empresas e o nível de empregabilidade na região, além de permitir um ganho frente aos produtores internacionais. 

No âmbito industrial, a tecnologia desenvolvida no subprojeto permitirá à indústria nacional melhorar a sua competência na área de manufatura de superfícies complexas relativas ao tempo de fabricação, custo e qualidade final da superfície usinada. Conforme detalhado na descrição da pesquisa, há uma busca pelas indústrias automobilísticas, aeronáutica e de eletroeletrônico por avanços tecnológicos na manufatura de superfícies complexas, capazes de aumentar a eficiência do processo.

HISTÓRICO

Localizado no bloco 1 do campus Santa Bárbara d´Oeste, o Laboratório SCPM, que abriga o Centro de Competência em Manufatura de Superfícies, foi criado em 1995 por Klaus Schützer. O objetivo era formar um grupo de pesquisa na Unimep, que pudesse prosseguir os projetos europeus desenvolvidos pelo pesquisador durante o período de doutorado na Alemanha. Além de professor e pesquisador, Schützer também é idealizador do Seminário Internacional de Alta Tecnologia, promovido anualmente na universidade. 

Desde a criação, o Laboratório passou a realizar trabalhos e atividades de ensino e pesquisa para alunos da graduação e da pós-graduação. Atualmente, desenvolve projetos financiados por agências de fomento alemãs e brasileiras, e por indústrias sediadas no Brasil, além de um contrato de parceria com instituições alemãs. Com sua atuação, o laboratório oferece à comunidade acadêmica e empresarial suporte tecnológico, pesquisa avançada, intercâmbios e contato com os mais recentes avanços mundiais da área, que contribuem para uma formação sólida, atualizada e criativa dos universitários.

Texto: Angela Rodrigues
Fotos: Fábio Mendes
Última atualização: 04/02/2011

registrado em: