Você está aqui: Página Inicial / Notícias / História do XV em Botões é mostra do Martha Watts

História do XV em Botões é mostra do Martha Watts

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 18/11/2011 15h45, última modificação 26/04/2016 18h48

Os que não puderam acompanhar a atuação de craques que defenderam o Esporte Clube XV de Novembro de Piracicaba ao longo de sua trajetória, têm mais uma oportunidade a partir do dia 22, no Centro Cultural Martha Watts. Representados em aproximadamente 250 botões ilustrados, eles entram em campo com a exposição História do XV em Botões. A iniciativa tem abertura no dia 22, às 17h, no hall do Centro Cultural e pode ser vista até o próximo dia 15 de dezembro. A entrada é gratuita. 

MINIATURA 

A exposição, que é inédita, é organizada pelo músico e compositor Rui Kleiner, que na infância era adepto do jogo de futebol de botão. Nela, o público pode conferir o resultado da confecção e montagem de 22 seleções do alvinegro piracicabano em períodos distintos. Os botões que a compõem são de acrílico e para a produção, contaram com o auxílio da tecnologia. “Primeiro, confeccionamos as figuras dos jogadores que compõem os times no computador e fizemos a arte. Em seguida, imprimimos as imagens em papel couchê especial e adesivo, colamos nos botões. 

Para o acabamento, pintamos as bordas”, conta Kleiner. Dentre as escalações históricas apresentadas, ele destaca a do primeiro quadro profissional do XV, no ano de 1913, e a da equipe que levou o clube a se tornar o primeiro campeão do acesso, no ano de 1948. Já dentre os atletas que marcaram a trajetória no XV estão Belmácio Pousa Godinho; José Maria Cervi, o Russo; Vicente Naval Filho, o Gatão, e Idiarte Massariol. Na mostra, os botões permanecem expostos em mesas de vidro divididas por seções, de acordo com os títulos conquistados pelo XV, que completa 98 anos no próximo dia 15. 

Kleiner conta que a ideia de montar a exposição nasceu de lembranças das conversas que manteve com o jornalista e autor de dois livros sobre a trajetória do XV, Delphim Ferreira da Rocha Netto (1913-2003). “Numa ocasião, Rocha Netto contou que adoraria recuperar a história do XV por meio do jogo de botões, que ajudou a disseminar em Piracicaba, ao promover campeonatos com os amigos e os irmãos”, lembra. A exposição tem ainda a proposta de se tornar itinerante após passagem pelo Centro Cultural.

Entrevista e texto: Angela Rodrigues
Edição/jornalista responsável: Celiana Perina
Fotos: Fábio Mendes
Última atualização: 18/11/2011

registrado em: