Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Intercambista destaca a simpatia dos alemães

Intercambista destaca a simpatia dos alemães

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 06/04/2015 11h55, última modificação 26/04/2016 18h52

Geralmente rotulados como pessoas com personalidade mais séria e distante, os alemães ganharam um novo status para o aluno do 9° semestre de engenharia mecânica da Unimep, Matheus Franco Soares (foto ao lado), 22, que está no país desde o dia 17 de fevereiro. Intercambista por meio de uma parceria entre o Laboratório de Sistemas Computacionais para Projeto e Manufatura (SCPM) da Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo (Feau) da Unimep, e a Technische Universität Darmstadt, na Alemanha, ele conta que se surpreendeu com a simpatia dos germânicos e atribui a antiga fama a  uma característica de décadas passadas. “Fui muito bem recepcionado e inclusive o meu aniversário foi muito marcante, pois tive a oportunidade de fazer algumas amizades e todos vieram celebrar, trouxeram comes e bebes, ganhei presentes e até um bolo”, conta ele.

Soares permanecerá um ano na Alemanha, onde cursará disciplinas na TU Darmstadt e participará de um projeto de pesquisa em um instituto vinculado à TUD, cujo tema é fábrica digital e consiste na simulação de máquinas ferramentas em ambiente virtual. Ele conseguiu o intercâmbio por ser aluno de iniciação científica vinculado ao Laboratório SCPM.

“Esse intercâmbio é uma meta de vida sendo realizada. Aqui é o berço para a área de engenharia, não somente pelas montadoras famosas mas pelo fato de qualquer área tecnológica daqui ser referência mundial”, destaca o universitário.

Soares observa que o aprendizado vai além das aulas intensivas de alemão que cursa. Nas horas vagas, ele caminha pela cidade para conhecer lugares. “Andei bastante por Darmstadt, há muita coisa interessante para se fazer. Tudo é muito diferente, as pessoas respeitam as leis. Elas são um pouco mais fechadas porém quando você é apresentado por um conhecido te tratam muito bem, o sistema de transporte público é muito eficiente”, conta.

DO OUTRO LADO

Já recém-chegado ao Brasil, o alemão Tobias Haefele, 22, conta que nunca esteve em um país onde todas as pessoas são amigáveis e pacientes sem exceções. Graduado em ciências mecânicas e processos da engenharia na Universidade Técnica de Darmstadt, Haefele chegou ao país em fevereiro e permanecerá até o início de 2016. A vinda dele também é resultado de uma parceria do Laboratório SCPM com a Technische Universität Darmstadt. Para Haefele, a cultura brasileira não é tão diferente da dos países do sul da Europa. “Estar aqui pela primeira vez e conhecer quase nada da língua é uma aventura. É difícil se expressar porque normalmente as pessoas não falam o idioma inglês e o que você sabe não é suficiente para ter conversas complexas”, destaca.

Além de aprendizado cultural, as atividades de Haefele incluem estudar o idioma, realizar um estágio na empresa Romi e participar de projetos. O alemão também vê o estágio como uma oportunidade de desenvolvimento pessoal e profissional. “Queria conhecer um novo país e aprender uma nova cultura e língua. Para mim estar em contato com todas essas novas coisas e atividades acadêmicas significa desenvolvimento pessoal. Tenho curiosidade em trabalhar em um grupo internacional, trocar experiências. Estou ansioso para começar o estágio”, ressalta.

Nas horas livres, o estudante conta que gosta de conhecer pessoas. “Você aprende muito sobre diferentes culturas e línguas. Além disso, estou praticando vários esportes com meus amigos”, acrescenta ele, que reside um uma república em Santa Bárbara d´Oeste.


Texto: Angela Rodrigues
Fotos: acervo pessoal
Coordenação/edição de texto: Celiana Perina
Última atualização: 06/04/2015

registrado em: