Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Intercambistas unimepianos expandem as fronteiras do conhecimento

Intercambistas unimepianos expandem as fronteiras do conhecimento

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 03/08/2015 12h49, última modificação 26/04/2016 18h52

O mundo humano é a soma de diversas culturas. No entanto, por estarmos imersos em experiências limitadas da realidade, às vezes acabamos por não conhecer ou, pior, decidimos que não é preciso conhecer. Compartilhando dessa visão estão os alunos da Unimep: Catarina Couto, do curso de nutrição, Lincoln Andrade, do curso de direito, e Taynan Aoyama, de negócios internacionais. Eles foram para a Argentina, Chile e Japão, respectivamente, por meio de programas de intercâmbio da universidade, realizados pela Assessoria para Assuntos Internacionais e coordenados pelo professor Marcelo Leite.

Confira os depoimentos dos alunos sobre as experiências de intercâmbio, enviadas de distintas partes do mundo:

“O ambiente universitário do Japão é fascinante”, diz Taynan Aoyama (foto), unimepiano que está na Nagasaki Wesleyan University, universidade metodista localizada na cidade de Isahaya, província de Nagasaki, no Japão. Ele contou sobre a experiência: “o aprendizado é dinâmico e nas salas usamos exemplos do dia a dia para aprender mais. São oferecidos cursos de japonês, inglês, chinês e coreano. Estou crescendo como estudante e pessoa, pois o conhecimento obtido vai além de língua e cultura japonesa. Essa experiência tem me mostrado a diversidade de culturas e pessoas no mundo.”. Taynan pensa grande: “quero usar o que aprendi aqui para melhorar a vida do povo brasileiro.  Aprendi sobre a importância de respeitar mais o próximo e conviver com as diferenças”.

Já Catarina Couto está na Universidad del Centro Educativo Latinoamericano (Ucel), na cidade de Rosário, Argentina. Ela conta que tem gostado muito da oportunidade: “com certeza a experiência está sendo incrível tanto academicamente - estou cursando cinco disciplinas - quanto como pessoa. Fiz muitas amizades e conheci lugares incríveis."

Na opinião de Lincoln Andrade, que viajou para a cidade de Antofagasta, no Chile, para estudar direito na Universidad Catolica del Norte (UCN), o intercâmbio é extremamente importante. "Contribui para o crescimento acadêmico, profissional e pessoal bem sincronizados. As minhas perspectivas futuras são amplamente positivas." Ele ressalta que viver nessa região tem sido uma realização pessoal e que os chilenos, apesar de desconfiados, são muito educados. Seus amigos e professores o ajudam quando ele tem alguma dificuldade.


Texto: Serjey Martins
Fotos: acervo pessoal
Edição/coordenação: Celiana Perina
Última atualização: 03/08/2015

registrado em: