Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Letras-português: currículo diferenciado e inovador

Letras-português: currículo diferenciado e inovador

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 21/09/2011 10h45, última modificação 26/04/2016 18h47

O curso de licenciatura letras-português da Unimep se difere dos demais por romper com a matriz curricular tradicional. Foram adicionadas disciplinas que enfocam a literatura africana, o estudo das variações do português nos diversos países abrangidos por ele, a oralidade e o estágio multidisciplinar. 

“Para ampliar o repertório cultural de nossos alunos realizamos no âmbito das atividades complementares seminários de cinema com exibição e discussão de filmes; atividades de mediação de leitura, para aproximá-los dos textos clássicos da literatura; excursões à Bienal do Livro; Festa Literária de Paraty e teatro”, destaca a coordenadora do curso, professora Josiane Maria de Souza. Oferecido há mais de dez anos, e procedente do curso de dupla habilitação, português e inglês, desde 1971.  


EXPERIÊNCIAS 

Para a aluna do 6º semestre, Bruna Rafaela Pavan, 20, a opção pelo curso de licenciatura anexa os desafios e as recompensas de ser professor. “Não é uma profissão fácil, é preciso coragem e muita força de vontade. Disso já tinha consciência desde antes do ingresso na universidade, porém, imagino que se exercida com seriedade e dedicação, pode tornar-se uma das profissões mais gratificantes. Transmitir conhecimento é muito bom”, conta a universitária.
Durante as aulas, novas descobertas vão surgindo. “Escolhi esse curso, basicamente, pelo interesse que sempre tive por literatura. É claro que essa é apenas uma parte de estudo do curso, desse modo, com as outras matérias vistas até aqui, como linguística e gramática, descobri o interesse por outras questões da língua”, diz o aluno do 2º semestre, Elcio Queiroz Couto, 26. 

A estudante Agnis Mariane da Silva, 20, ressalta um agradecimento especial aos professores por manterem o curso com a qualidade que a permitiu ser aprovada, em 2010, no concurso público para professores do Estado de SP. “No ano de 2012, iniciarei minha carreira como educadora, confiante no poder transformador da educação e na capacidade que cada profissional tem de influenciar de alguma forma os alunos que passam por sua vida. Afinal, educar é dar sentido ao que fazemos a todo o momento”, diz Agnis.


REALIZAÇÕES

A unimepiana Samira Spolidorio (foto), 25, formou-se no curso de letras-português em 2007, e concluiu a especialização em língua portuguesa em 2009. Atualmente, faz parte do programa Au Pair na América e mora na cidade de Fairfield, Estado de Connecticut (EUA), onde atualmente cursa disciplinas de língua inglesa na Fairfield University. “Tive contato com professores que me elogiaram muito e quando souberam da minha formação como professora de português, fui convidada para participar de um projeto de monitoria e docente assistente. Mas como só tenho visto de estudante, só posso participar de forma voluntária”, conta. 

Para Samira, a Unimep se sobressai ao oferecer um curso diferenciado. “A formação na área de linguística que recebi no curso de letras da Unimep foi de uma profundidade ímpar. Dentre as mais de dez universidades que pesquisei no Estado de Connecticut, a única que oferecia um currículo em linguística mais elaborado e aprofundado foi a Yale University, uma das mais renomadas do mundo. A Unimep nesse quesito, deixou muitas universidades de Connecticut a desejar”, conta. 

Texto e entrevistas: Elaine Pereira
Fotos: Fábio Mendes
Edição/jornalista responsável: Celiana Perina
Última atualização: 21/09/2011

registrado em: