Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Logística: alunos destacam o corpo docente e a grade como diferenciais

Logística: alunos destacam o corpo docente e a grade como diferenciais

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 22/05/2013 11h50, última modificação 26/04/2016 18h49
O reconhecimento, uma grade curricular capaz de atender a busca por oportunidades e crescimento pessoal e profissional, além de um corpo docente qualificado e a busca por atualização na área estão dentre os elementos que diferem o curso de graduação tecnológica em logística da Unimep, segundo os alunos e professores da graduação. Oferecido na Unimep desde 2008, no campus Centro, o curso atualmente reúne aproximadamente 170 universitários.

Segundo conta o professor da graduação, James Pedro Nadin (foto à esq.), além desses diferenciais, os alunos também contam com a estrutura da universidade, que disponibiliza projetores e computadores para as salas de aula; o acervo, com livros específicos relacionados à área; e um corpo docente formado por mestres e doutores. “Os professores são também profissionais que atuam no segmento de logística, possuem experiência de campo e por isso, conseguem trazer experiências vividas na prática, que são relacionadas ao curso. Além disso, a universidade possui uma grade muito interessante, com disciplinas que permitem ao aluno receber conceitos e fundamentos para que possam exercer de forma bastante completa a profissão”, destaca ele.

Oportunidade – Já com o curso de administração no currículo, a universitária Anne Karoline Roma, 25, que gerencia três empresas e atualmente cursa o 4º semestre de logística, o ingresso na Unimep foi motivado pela grade curricular e pelo interesse em obter mais conhecimentos sobre seu ramo de atuação. “Busquei a Unimep por ser uma universidade conceituada e o curso também. A graduação abriu muitas oportunidades, principalmente em relação à organização dentro da empresa, trouxe novos negócios, abriu mais a minha mente sobre como proceder em relação a compras e gestão”, conta ela. Já para Fábio José Gerotto, 40, aluno do 4º semestre, e que atua como operador de logística na Caterpillar Brasil, a escolha pela universidade ocorreu a partir de indicação de amigos e familiares. Sobre o curso, ele destaca o fato de aprender conceitos que pode aplicar na área profissional, além de citar a capacitação dos docentes e a atualização da grade curricular. “Um exemplo são os conhecimentos sobre estoque e a questão da qualidade, que apliquei no dia a dia do meu trabalho”, afirma Gerotto, que tem planos de cursar uma pós-graduação.

Heraldo Esteves Ortiz Júnior, 29, que atua no segmento há dez anos, em uma transportadora, conta que a escolha por logística ocorreu para fortalecer a formação e agregar experiência profissional. “O curso é ótimo e atendeu as minhas expectativas. É bem focado em conceitos atuais da área. Os professores apresentam todas as novidades relacionadas ao segmento. Além disso, eles já atuaram ou atuam na área, ou seja, desenvolvem também os conceitos em empresas e trazem a experiência de vida profissional deles para a sala de aula. Isso agregou muito para mim”, conta ele, que também é aluno do 4º semestre.

Atuação – Concluídos os dois anos da graduação, o campo de atuação para o profissional de logística é abrangente. De acordo com o professor Nadin, um tecnólogo em logística pode atuar na área de suprimentos, recebimento de materiais, almoxarifado, armazéns e expedição, na área de transportes, planejamento e controle de produção, além de trabalhar junto à área de controle de qualidade e desenvolvimento de fornecedores. “É um profissional muito abrangente, além de ter um viés forte com a área comercial e financeira”, acrescenta ele. Além disso, o docente destaca a atual demanda existente em Piracicaba. “Sobretudo em Piracicaba, com a vinda de uma montadora e fornecedores, há um leque de oportunidades muito interessantes para os alunos. Cada vez mais as empresas precisam que seus materiais sejam movimentados de forma rápida, com qualidade e assertividade. E o tecnólogo em logística é preparado justamente para fazer a gestão dos estoques, além de fazer com que os materiais e produtos cheguem ao cliente na hora e na quantidade certas, da forma que o cliente demandou”, aponta.

Prática – Marcos Dario (foto à dir.), 54, concluiu o curso de graduação em logística em 2010 e, em 2012, o mestrado em administração, ambos pela Unimep. “Do curso de logística, considero como diferencial o fato de a universidade trazer professores que tenham conhecimento prático na área, e assim utilizar a experiência prática juntamente com a teoria”, afirma Dario. O ex-aluno foi o primeiro aluno do curso de tecnólogo em logística a publicar um artigo na Ananpad (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração), segundo destaca ele, o maior congresso de administração do país. Atualmente, ele é professor no curso técnico de logística da Etec (Escola Técnica Estadual), em São Pedro.

Sobre os salários iniciais de um profissional recém-graduado, Nadin aponta que os valores variam de acordo com a área de atuação. “A logística tem uma série de possibilidades. Se o profissional atuar, por exemplo, no departamento de compras e suprimentos, ele pode iniciar com um salário em torno de R$ 2 mil a R$ 2.500 reais. Já se ele trabalhar na área de armazéns e almoxarifado, dependendo da função, varia de R$ 1.500 a R$ 3 mil. Um gerente de logística de uma empresa média recebe em torno de R$ 10 mil a 15 mil reais e de uma empresa grande entre R$ 20 a até R$ 25 mil reais”, afirma.

Confira mais imagens de alunos e professores entrevistados no link: http://on.fb.me/13HSM2e
 
Texto: Angela Rodrigues e Larissa Molina
Fotos: Fábio Mendes
Edição de texto: Angela Rodrigues
Última atualização: 22/05/2013
registrado em: