Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Mais de 30 alunos de direito são aprovados no exame da OAB

Mais de 30 alunos de direito são aprovados no exame da OAB

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 29/07/2013 15h51, última modificação 26/04/2016 18h50

Matriculados nos campi Taquaral e Lins da Unimep, 32 estudantes do curso de direito foram aprovados no Exame de Ordem Unificado da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). São estudantes que, no período em que prestaram o exame, cursavam os 9° e 10° semestres da graduação. Os universitários prestaram um dos três últimos exames aplicados pela OAB, promovidos em datas distintas: 9 de setembro e 21 de outubro do ano passado (8° Exame de Ordem Unificado), em 16 de dezembro de 2012, e em 24 de fevereiro desse ano (9° Exame de Ordem Unificado), como também nos dias 28 de abril e 16 de junho desse ano (10° Exame de Ordem Unificado). O resultado do último exame foi divulgado no último dia 9 de julho e, segundo a OAB, dos 124.887 candidatos inscritos na etapa inicial do exame, 31.901 foram aprovados, ou seja, 25,5%. 

Os unimepianos aprovados foram: Angelina Cortelazzi Bolzam, Bárbara Trevisan, Caio Parsia Boscariol, Caroline Castanha Ferreira, Fernando Benedito Projette, Jacqueline Maestro dos Santos, Josiany Franzo Raphael Bannwart, Karim Michelli Sandrino dos Santos, Karine Aparecida Pacheco, Manuel Afonso de Lava Granjeia, Marcelo Pierini dos Santos, Matheus Rossini Paiva, Rafael Valentim Milanez, Rodrigo Schiavon Rosatti, Talita Navarro Fiorini, Bárbara Malaquias Silva, Valdemir Aparecido da Conceição Junior, Lucas Felipe Meneghetti Jambas, Michele Rufino Purificação, Jéssica Aparecida Dantas e Rebeca Cristina Soares Andrili, todos matriculados no 9° semestre de direito na data em que prestaram o concurso. 

Já os alunos matriculados no 10° semestre no período de participação do exame e que obtiveram aprovação foram: Caike Aguiar Romanini, Érica Luciana da Silva Oliveira, Lissa Balan Striugli Gilbertoni, Livia Messias e Silva, Marcos Ishi Torigoi, Paulo Silas Giacomini, Wagner Lopes Junior, Renata Cardoso, Fernando Antonio Amati Baena, Taisa Loriza da Costa e Michel Penha Moral. 

\"Não tenho dúvidas de que o número de alunos aprovados no exame é expressivo, sobretudo se considerarmos que, nesta estatística, não estão sendo levados em conta os alunos já formados. Portanto, tratando-se de estudantes que ainda não concluíram sua formação, considero este resultado excelente”, aponta o diretor da Faculdade de Direito da Unimep, professor Jarbas Martins Barbosa de Barros. De acordo com o docente, os exames aplicados pela OAB são rigorosos, mas compatíveis com o que se espera de um profissional de direito, já que a má atuação do profissional pode comprometer a vida de outras pessoas.  

Dedicação – O exame da OAB é dividido em duas etapas. Na primeira fase, o estudante realiza uma prova objetiva, enquanto na segunda, o exame é prático-profissional. Para atingir resultados satisfatórios, os alunos Angelina Cortelazzi, 21, Fernando Benedito Projette, 22, Karine Pacheco, 21, e Jéssica Aparecida Dantas, 22, que atualmente cursam o 10º semestre da graduação, intensificaram a rotina diária de estudo. Dedicaram-se, inclusive, aos finais de semana e também nas madrugadas. A estudante Angelina conta que se preparava para o exame desde o primeiro semestre. “Os professores me deram a base necessária para que pudesse alcançar uma primeira noção acerca do mundo jurídico, o que foi essencial”, afirma ela. Para Dantas, “a escolha da universidade foi um grande diferencial, além de muita disciplina nos estudos e força de vontade”, afirma.

Já os alunos Rodrigo Schiavon Rosatti, 23, Karim Michelli Sandrino dos Santos, 21 e Caio Parsia Boscariol, 22, também alunos do 10° semestre da graduação, contam que não estudaram especificamente para o concurso. Eles acreditaram no conhecimento que adquiriram ao longo dos semestres. A dedicação maior foi para a 2ª fase do exame, quando buscaram por livros e cursos preparatórios que os auxiliaram a revisar as disciplinas exigidas na prova. “Para a primeira fase do 10° Exame da OAB, não tive uma rotina de estudo. Confiei no que aprendi e fiz uma leitura das questões aplicadas em provas anteriores da Ordem. Acredito que o diferencial tenha sido a ótima qualificação do corpo docente da faculdade”, conta Karim.


Texto: Larissa Molina
Fotos: Fábio Mendes e banco de imagens
Edição de texto: Angela Rodrigues
Última atualização: 29/07/2013

registrado em: