Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Malas prontas: alunos e profs. participam do Projeto Rondon no Piauí

Malas prontas: alunos e profs. participam do Projeto Rondon no Piauí

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 26/10/2010 10h18, última modificação 26/04/2016 18h46

A Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep) está entre as instituições de ensino superior aprovadas para participar do Projeto Rondon. A iniciativa, que é coordenada pelo Ministério da Defesa, ocorre no período de 14 de janeiro e 7 de fevereiro de 2011. A próxima etapa, que ocorre na sexta-feira, 28,  oito alunos serão selecionados, entre 50 interessados inscritos, para compor a equipe que viajará até o município de Pimenteiras, localizado na região Centro-norte do Estado do Piauí. 

O grupo unimepiano, que inclui também dois professores da Unimep, fará parte de uma das quatro operações do projeto: a Operação Zabelê.  A atuação da equipe será coordenada e acompanhada pela docente Márcia  Aparecida Lima Vieira (foto), do Núcleo de Estudos e Programas em Educação Popular (Nepep) da Unimep, responsável pelo projeto e professora do curso de pedagogia. A iniciativa é intermediada pela Assessoria para a Área de Extensão e Assuntos Comunitários da Unimep.

Além da Zabelê, o Rondon coordenará outras três operações: Carajás, no Pará e Tocantins; Rio dos Siris, em Sergipe, e Seridó, no Rio Grande do Norte.   


VOLUNTARIADO 

Das 416 propostas encaminhadas pelas instituições de ensino superior do país para a segunda etapa de seleção, 151 foram aprovadas, dentre elas a Unimep. A divulgação foi feita no próprio site do Projeto Rondon, no dia 22. Coordenado pelo Ministério da Defesa, o Rondon é um projeto de integração social que envolve a participação voluntária de estudantes universitários na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população. A iniciativa também busca aproximar os estudantes da realidade do país, além de contribuir para o desenvolvimento das comunidades assistidas. 

Os rondonistas, como são chamados participantes da iniciativa, desenvolvem ações nas áreas da comunicação, direitos humanos e justiça, educação, meio ambiente, saúde, tecnologia e produção e trabalho. Das operações, participam 1.600 estudantes e professores universitários, oriundos de diversos Estados brasileiros. 

Texto: Angela Rodrigues
Edição:  Celiana Perina
Fotos: Fábio Mendes
Última atualização: 26/10/2010

registrado em: