Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Pai, mãe e filha estudam direito no campus Taquaral e sonham trabalhar juntos após a graduação

Pai, mãe e filha estudam direito no campus Taquaral e sonham trabalhar juntos após a graduação

por Angela Rodrigues publicado 09/05/2017 08h00, última modificação 10/05/2017 12h43

Várias gerações já passaram pelos cursos de graduação da Unimep, a maior parte com pais e filhos estudando em épocas diferentes. Mas como seria se pai, mãe e filha pudessem estudar todos juntos no mesmo curso, no mesmo local e, ainda, tivessem planos de trabalhar juntos após a graduação? A família de Moacir Rosa da Silva, 54, sabe responder essas e outras perguntas.

Ele, a esposa, Fabiana Barros da Silva, 41, e a filha, Daniele Rosa da Silva, 18, são atualmente estudantes do curso de direito do campus Taquaral. Os três estão em semestres distintos da graduação. Moacir, o pai, cursa o 9º semestre e Fabiana, a mãe, está no 6º semestre, ambos no período noturno. Já a filha, Daniele, é aluna do 3º semestre de direito no período da manhã.

O primeiro a ingressar na Unimep foi Moacir. O curso de direito, que é a sua primeira graduação, é um sonho antigo. Ele conta que sempre teve vontade de conhecer as leis e trabalhar na área da Justiça. Já a escolha pela Unimep se deu pelo fato de a universidade “estar entre as mais conceituadas do país, muito bem estruturada e com excelente corpo docente”, afirma.

Filho de agricultor, Moacir Silva teve como primeiro trabalho ajudar o pai nas lavouras de tomates na região de Elias Fausto. “Comecei a trabalhar com 10 anos como era o costume daquela época. Com 18 anos, viemos para Piracicaba e aqui o meu 1º emprego foi de motorista de caminhão. Depois passei a trabalhar em escritório de transportadora e trabalhei também como motorista de ônibus por mais de 18 anos”, conta.

Ter a oportunidade de ingressar no ensino superior é uma conquista. “Me sinto um jovem com vontade de vencer mais uma vez. E conseguir que a minha família estudasse junto comigo, no mesmo curso, é melhor ainda”, afirma.

Moacir conta que convidou a esposa, Fabiana, para fazer o mesmo curso pois poderiam trabalhar juntos. “Ela começou a estudar e gostou, então, convidamos a nossa filha que também está adorando o curso. É muito bom estudar com a família, questionar junto as dúvidas sobre as doutrinas e compartilhar ideias”, afirma.

Novas experiências e muita união

O curso de direito também é a primeira graduação de Fabiana, que diz gostar de estudar. “Sempre trabalhei em casa, dei aulas particulares de artesanato. Há nove meses resolvi trabalhar fora e no momento atuo no comércio”, conta. 

Para ela, retomar os estudos depois de 22 anos foi uma experiência nova e única. “Costumo dizer que tudo vem na hora certa. Talvez num passado eu não estivesse tão madura para enfrentar a rotina de estudos. Você não imagina como é encarar os estudos as novas amizades, dividir a sala de aula com jovens, tudo é desafio, mas graças a Deus está correndo bem, fiz muitas amizades e aprendi muita coisa nesses três anos”, detalha.

Já a filha, Daniele, conta que a reação dos colegas quando sabem que seus pais também são estudantes do curso é de surpresa. “Eles ficam naturalmente animados”, afirma. A estudante acrescenta que ter os pais no mesmo curso serve como motivação para ela estudar mais e conseguir notas boas. “A nossa relação é bastante saudável, eles me auxiliam muito em algumas dificuldades, e eu costumo relembrá-los de coisas que estou estudando, dando detalhes, explicando de outra forma. O bom é que “falamos a mesma língua” e um ajuda o outro”, afirma a universitária.

Prova disso são os planos dos três para o futuro: “montar um escritório de advocacia e trabalhar todos juntos em diferentes ramos do direito, com mais um filho que também quer estudar esse mesmo curso. Com a graça de Deus e muita fé e perseverança conseguiremos os nossos objetivos”, afirma Moacir.

 

Texto: Angela Rodrigues
Edição: Celiana Perina
Fotos: equipe Comunicação Unimep
Última atualização: 28/04/2017