Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Parceria entre Feau e incubadora de empresas de SBO completa 1º ano

Parceria entre Feau e incubadora de empresas de SBO completa 1º ano

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 26/07/2012 11h41, última modificação 26/04/2016 18h48

A Incubadora de Empresas José João Sans – que oferece às pequenas empresas apoio estratégico durante os primeiros anos de existência – comemorou no último mês de abril, um ano de convênio com a Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo (Feau) da Unimep. O órgão, da Prefeitura de Santa Bárbara d´Oeste, passou à gestão e coordenação ao professor da Unimep, Antonio Álvaro de Assis, que também tem como parceiros o Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). 

Segundo Assis, as 11 empresas incubadas tiveram um faturamento de R$ 4 milhões. “A incubadora de empresas tem sido uma importante fonte de desenvolvimento e renda. Diversas empresas da região estão se fortalecendo de forma econômica, pois se não houvesse o apoio de uma mantedora, muitas dessas indústrias não conseguiriam sobreviver”, destaca Assis.
Rômulo Filleti, que atua como gerente de projetos de automação industrial na mantedora, diz que a incubadora ajuda pequenos empreendedores a se fortalecer no mercado, oferecendo suporte administrativo contábil, serviços de marketing, vendas, entre outras coisas.

RESULTADOS
Localizada no distrito industrial de Santa Bárbara, a Incubadora foi criada no município barbarense no ano de 2004, com o objetivo de auxiliar o desenvolvimento e serviços de indústrias do município e da região. Dentre as empresas incubadas pela mantedora, destacam-se a Milani e Domingues, empresa de sistemas de automação; a Destra Motores, indústria de reparos em motores elétricos especiais; a indústria têxtil Máquinas Hertz; a Connectivy, empresa de desenvolvimento de sistemas de informáticas; a Oficina de Girafas, que produz objetos de decoração baseados em papel e pano com temáticas de animais; a Motoglyder One, empresa de desenvolvimento de aviões e a Luz de Cristo, que produz velas especiais, entre muitas outras. 

“Dentre os muitos projetos idealizados pela incubadora, menciono dois: um desenvolvido como padrão na montagem de painéis elétricos para sistemas de servos-acionamentos, e o segundo, a padronização na criação de projetos em automação, com a qual se diminui 40% do tempo de elaboração, desenvolvimento e start-up”, ressalta o docente. 

Texto: Assessoria de Comunicação e Imprensa
Edição/jornalista responsável: Celiana Perina
Fotos: Banco de imagens e Fábio Mendes
Última atualização: 26/07/2012

registrado em: