Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Parceria entre Unimep e o Incra aproxima alunos da realidade do campo

Parceria entre Unimep e o Incra aproxima alunos da realidade do campo

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 06/03/2013 10h24, última modificação 26/04/2016 18h49

A Unimep e o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) firmaram, no início de fevereiro, um acordo de cooperação técnica que prevê a realização de atividades de ensino, pesquisa e extensão. A iniciativa, que tem como objetivo o intercâmbio de conhecimento, estudos e trabalho entre as instituições, irá auxiliar no desenvolvimento da reforma agrária e da educação do campo no Estado de São Paulo.

As atividades tiveram início em fevereiro a partir de reuniões entre os envolvidos. Na programação, estão previstas visitas, atividades multidisciplinares e implantação de projetos de pesquisa e extensão nos assentamentos; capacitação de funcionários do Incra e funcionários e estudantes da Unimep, além de a elaboração de projetos financiados pelo Incra/MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário). Todas as faculdades e cursos podem participar do acordo e desenvolver projetos. O Incra já mantém diálogo com a Feau (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo) para o desenvolvimento de programas de moradia nos assentamentos. “O acordo abre muitas possibilidades de ações junto ao assentamento do Estado de São Paulo em parceria com o Incra, permitindo que os alunos tenham contato com a realidade do campo e com as necessidades da população”, destaca o coordenador de Extensão e Assuntos Comunitários da Unimep, Josué Adam Lazier (foto).

Pronera – O acordo de cooperação entre a Unimep e o Incra é fruto do Pronera (Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária), parceria estabelecida em 2003 para a realização de projetos na área da educação em assentamentos do Estado de São Paulo. A atividade envolve professores do Nepep (Núcleo de Estudos e Programas em Educação Popular) e estudantes dos cursos de graduação-licenciatura da Unimep. “A partir do desenvolvimento do Pronera, fomos conhecendo de perto a realidade dos assentamentos e propondo outros projetos de extensão e pesquisa para as áreas de reforma agrária” conta a coordenadora do Nepep, a professora Márcia Aparecida Lima Vieira.

Texto: Elaine Pereira
Fotos: Fábio Mendes
Edição: Angela Rodrigues
Última atualização: 06/03/2013

registrado em: