Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Participantes do Projeto Rondon retornam da operação Canudos

Participantes do Projeto Rondon retornam da operação Canudos

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 14/02/2013 15h15, última modificação 26/04/2016 18h49
Os unimepianos que participaram este ano do Projeto Rondon – programa de extensão coordenado pelo Ministério da Defesa – retornaram da Bahia no último dia 27. Os oito alunos e os dois docentes da instituição integrantes da operação Canudos embarcaram no início de janeiro com destino a Macureré. Ao longo de 15 dias, eles realizaram trabalho voluntário no município e em três comunidades da zona rural: Sansaité, São Francisco e Salgado do Melão.

As atividades realizadas pelos rondonistas atenderam cerca de 600 pessoas. Dentre a promoção de atividades educativas para crianças e atendimentos na área da saúde, os unimepianos também orientaram a comunidade sobre posse, uso e documentação da terra para trabalhadores rurais; cursos para formação de conselheiros e gestores, professores alfabetizadores, merendeiras, agentes de saúde e monitores do Peti (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil). Para os jovens, foram oferecidas oficinas de teatro, música e fanfarra, além de encontros com orientações sobre sexualidade, gravidez precoce, alcoolismo e drogas; além de encontros para mulheres com debates sobre autoestima, identidade, saúde, direitos e Lei Maria da Penha.

Segundo os professores que acompanharam os rondonistas, Victor Corte Real e Rosana Borges Zaccaria, ambos da Faculdade de Comunicação, a participação da Unimep no projeto se tornou uma tradição. “Sentimos por parte dos representantes do Ministério da Defesa muito respeito e reconhecimento pela seriedade da universidade no desempenho de todas as operações. O comprometimento, a maturidade e a competência dos alunos também merecem destaque, pois foi graças ao envolvimento de uma equipe tão profissional que pudemos desenvolver um trabalho de vivência e cidadania que, certamente, ficará marcado na memória das pessoas com quem convivemos intensamente durante o projeto”, destacam.

Experiência – André Corrêa Medolago, 20, estudante do 5º semestre de jornalismo, foi um dos rondonistas da operação Canudos. Ele que, pela primeira vez participou de um projeto de extensão, conta que foi uma experiência completa. “Fiquei bastante feliz em poder integrar o Rondon. Os ganhos que esse projeto possibilitou atravessaram o meio acadêmico. Construí um elo de amizade bastante grande tanto com os habitantes das comunidades quanto com os outros universitários. Vivenciei experiências que jamais vou esquecer”, conta o estudante.

Texto: Assessoria de Imprensa e Comunicação
Fotos: Rosana Borges Zaccaria
Edição de texto: Angela Rodrigues
Última atualização: 14/02/2013
registrado em: