Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Projeto desenvolvido por alunos e docente de pós-graduação é destaque em reunião anual do programa de pesquisa entre Brasil e Alemanha

Projeto desenvolvido por alunos e docente de pós-graduação é destaque em reunião anual do programa de pesquisa entre Brasil e Alemanha

por Angela Rodrigues publicado 08/12/2018 07h00, última modificação 10/12/2018 16h56

Os universitários Carolina Sallati, 24, aluna do curso de mestrado em engenharia de produção, e Felipe Alves de Oliveira Perroni, 27, aluno de doutorado em engenharia de produção da Unimep, e o professor Klaus Schützer, coordenador do Laboratório de Sistemas Computacionais para Projeto e Manufatura (SCPM) da universidade, participaram, em outubro, da 10ª Reunião Anual do Programa Bragecrim, realizada em Hannover, Alemanha. Os dois pós-graduandos são bolsistas de mestrado e doutorado sanduíche, respectivamente, por meio de financiamento do programa Bragecrim, e estão em Darmstadt, Alemanha.

Os universitários atuam como pesquisadores do projeto SCoPE, ligado ao programa Bragecrim, com a coordenação do prof. Schützer. Carolina permanecerá na Alemanha até março de 2019, enquanto Felipe ficará até agosto do próximo ano. No evento, os resultados do projeto de pesquisa desenvolvido por eles foi um dos destaques.

PESQUISA – O Bragecrim é um programa de pesquisa de cooperação entre o Brasil e a Alemanha no campo da tecnologia de manufatura. No Brasil, a iniciativa é financiada pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e na Alemanha, pelo DFG – Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (Deutsche Forschungsgemeinschaft).

Um dos projetos do programa Bragecrim é o SCoPE (Componentes Inteligentes num Ambiente de Produção Inteligente) desenvolvido na Unimep, e que conta com a participação de de Carolina e Felipe como pesquisadores. Na universidade, o projeto está vinculado ao Laboratório de Sistemas Computacionais para Projeto e Manufatura (SCPM), coordenado pelo docente da Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo (Feau), o prof. Klaus Schützer. O SCoPE conta, ainda, com a participação do pesquisador Sebastian Haag, doutorando pelo DiK (Alemanha). Ele também esteve presente na reunião anual.

Conforme conta Carolina, a reunião, que também celebrou os 10 anos deste programa, foi sediada no Instituto de Engenharia de Produção e Máquinas-Ferramenta da Universidade de Leibniz em Hannover (IFW – Institut für Fertigungstechnik und Werkzeugmaschinen), coordenado pelo prof. Berend Denkena. “Os projetos em andamento e finalizados tiveram os seus principais resultados apresentados, demonstrando a amplitude de geração e transferência de conhecimento que se conseguiu durante uma década de cooperação internacional”, conta ela.

Segundo a universitária, ao longo dos três dias do encontro, 12 apresentações sobre os projetos ligados ao programa geraram discussões produtivas sobre os principais resultados, suas etapas e, também, os próximos passos do programa Bragecrim, que se encerra este ano. “Nesta direção, a presença das agências de fomento alemã e brasileira, a Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa – DFG, e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes, respectivamente, foi também motivo para renovação de parcerias e discussões de passos futuros”, destaca.

Carolina aponta que um dos resultados mais significativos alcançados por meio do programa Bragecrim consiste nas parcerias universidades–indústria apresentadas em ambos os lados brasileiro e alemão. “Neste aspecto, o projeto SCoPE (Smart Components within Smart Production Processes and Environments), coordenado pelo prof. Klaus Schützer, do Laboratório de SCPM pelo lado brasileiro, e pelo prof. Reiner Anderl, do Departamento para Projeto Integrado por Computador (DiK – Fachgebiet Datenverarbeitung in der Konstruktion), da Technische Universität Darmstadt (TUD), na Alemanha, recebeu destaque especial. Apresentados pelo coordenador alemão, os resultados do projeto SCoPE demonstraram que as parcerias estabelecidas com empresas do Brasil e da Alemanha ao longo de quatro anos desenvolveram distintos projetos de tecnologia aplicada associados às pesquisas acadêmicas conduzidas”, afirma Carolina.

Para o prof. Tilo Pfeifer, da Universidade Técnica de Aachen (RWTH Aachen), um dos criadores do Programa Bragecrim, “resultados como os do projeto SCoPE, em que se vê o valor da geração e transferência de conhecimento, aliadas a parcerias universidade–indústria sólidas, é que fazem valer os esforços de cooperações internacionais como o Bragecrim. E que nos fazem acreditar que caminhamos na direção certa quando renovamos nossa cooperação Brasil-Alemanha e lançamos o Programa de Iniciativa de Pesquisa Colaborativa (PIPC), que visa ser o sucessor do programa atual”.

Vivência – A mestranda aponta ainda que conhecimento, intercâmbio e contatos estão dentre as principais resultados à sua formação acadêmica a partir da participação no projeto SCoPE. “Participar dessa pesquisa possibilitou estudar áreas que antes não me eram familiares, mas que trouxeram oportunidades em relação ao desenvolvimento do mestrado, ampliando a minha visão sobre meus objetos de estudo e sobre as contribuições que posso fazer com meu trabalho. Além disso, um dos pilares de meu trabalho é a Indústria 4.0, e ter a oportunidade de estar no berço dessa iniciativa, graças ao SCoPE e ao programa Bragecrim, é rico tanto em termos de aquisição de conhecimento acadêmico, quanto em termos de contato com as pessoas inseridas diretamente nas ações e discussões que resultam nas práticas e mudanças adotadas pela indústria. Além, é claro, dos aprendizados pessoais que resultam das experiências de viver em uma cultura diferente”, destaca.

Já Felipe afirma que “poder fazer o intercâmbio pelo programa Bragecrim, estar no país berço da Industrie 4.0 e trabalhando mais próximo do nosso parceiro alemão (Dik - TU Darmstadt) agrega muito ao meu trabalho para o doutorado”.

De acordo com Carolina, a próxima reunião do programa Bragecrim deve ocorrer em outubro de 2019, em Piracicaba, simultaneamente ao 24º Seminário Internacional de Alta Tecnologia, realizado pelo prof. Klaus Schützer.

 

Texto: Assessoria de Comunicação e Imprensa Unimep
Fotos: banco de imagens e acervo pessoal prof. Klaus Schützer. Na imagem acima (em sentido horário): Carolina Sallati, Sebastian Haag, Felipe Alves de Oliveira Perroni e prof. Klaus Schützer
Última atualização: 28/11/2018