Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Prof. Klaus Schützer ministra palestra sobre etanol na Alemanha

Prof. Klaus Schützer ministra palestra sobre etanol na Alemanha

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 19/12/2011 13h35, última modificação 26/04/2016 18h48

Alternativas emergentes, especialmente biocombustíveis, compõem um dos temas que mais despertam o interesse da população alemã atualmente. O fato, aliado à atuação de Klaus Schützer, professor do curso de pós-graduação em engenharia de produção da Unimep, junto à Technische Universität Darmstadt, na Alemanha, resultou no convite para o docente atuar como palestrante do ciclo de palestras anual da Odenwald Akademie. No encontro, ocorrido no último dia 24, ele apresentou o seminário Uma Visão Sobre Energia Renovável no Brasil – Produção de Etanol: Desafios e Problemas, no qual falou sobre o modelo brasileiro do etanol.

PROJETO – Como conta o docente, a Odenwald Akademie é um projeto de cooperação da universidade com a região administrativa de Odenwald, região próxima a Darmstadt, marcada por florestas, agricultura e forte consciência ecológica regional. “Este programa conjunto é voltado para a divulgação de temas científicos entre as lideranças da comunidade, garantindo atualidade e qualidade da apresentação”, conta ele.

O ciclo de palestras ocorreu no prédio histórico da Prefeitura de Michelstadt. Segundo Schützer, o público participante foi composto por representantes de prefeituras e da região administrativa, líderes das comunidades e membros da universidade. No evento, ele reuniu-se com Winfried Heinzel (na foto), diretor de relações internacionais e um dos fundadores da Odenwald Akademie.

“O público ficou impressionado com os dados apresentados sobre a produção e consumo de energia no Brasil, em especial no potencial representado pela cana de açúcar, tanto no que tange ao consumo interno de etanol, como também em relação à sua exportação”, afirma. Além disso, os aspectos negativos em relação ao processo produtivo, incluindo os problemas gerados pela queima da cana, monocultura, condições dos trabalhadores e demais problemas sociais relacionados os ciclo do etanol também foram discutidos na apresentação e debatidos em plenário.

Paralelamente ao trabalho como docente, Schützer também atua como diretor do Laboratório SCPM (Sistemas Computacionais para Projeto e Manufatura) e organizador do Seminário Internacional de Alta Tecnologia da universidade.


Edição e texto:
Assessoria de Comunicação e Imprensa
Fotos: divulgação
Última atualização: 19/12/2011

registrado em: