Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Professor do curso de cinema e audiovisual realiza programa de residência artística em Paris

Professor do curso de cinema e audiovisual realiza programa de residência artística em Paris

por Angela Rodrigues publicado 02/05/2017 08h00, última modificação 02/05/2017 12h31

Casa de Antiguidades é o título do primeiro longa-metragem de João Paulo Miranda Maria, professor do curso de cinema e audiovisual da Unimep. O projeto é resultado da participação do docente no programa de residência artística Cinéfondation, iniciativa que conta com o apoio do Festival de Cannes. 

Miranda permanecerá até agosto em Paris para participar desse programa e finalizar o roteiro do longa. Ao retornar para o Brasil, pretende começar a preparação e pré-produção para as filmagens. “O roteiro conta uma história que acontece em diferentes estados do Brasil”, detalha. 

Miranda, que está em período de licença da Unimep, irá retomar as aulas na universidade em 2018.

Seleção – O professor, que já ganhou o prêmio especial do Júri, do Festival de Cannes 2016, com o curta-metragem A Moça Que Dançou Com O Diabo, conta que para o programa de residência artística são selecionados apenas seis diretores, ao redor do mundo. “Vários diretores enviam seus projetos para a comissão. Após, ocorre a fase com entrevistas para formar a lista de apenas seis diretores. Estes diretores terão este semestre para desenvolverem seus roteiros, participando de encontros e reuniões com diretores e produtores na França”, afirma.

Para ele, o período é de muitas oportunidades, já que ao ser selecionado para o programa, ele também será apresentado para produtores e para o mercado internacional. “Estar em Paris significa estar no berço da arte e da história do cinema. Aqui começou tudo e há grande referência de crítica e estética cinematográfica. Por meio dessa residência artística temos livre acesso a cinemas, a famosa cinemateca francesa (e todos seus arquivos), além de vários museus. Portanto, terei toda esta teoria e história à minha disposição para inspirar o meu roteiro e evoluir em um conhecimento cinematográfico”, afirma.

Ao retornar ao Brasil, o professor conta que o objetivo será o de realizar o seu primeiro longa-metragem e também oferecer aos alunos da Unimep uma gama de conhecimento teórico e experiência prática no mercado internacional.

Oscar 2017 – Além de detalhar sobre os projetos como cineasta e as contribuições que trará à Unimep, o professor João Paulo Miranda também conversou com a equipe do Acontece Unimep sobre o Oscar 2017 e o significado desse evento para os atuais estudantes de cinema. “O Oscar é a festa do maior mercado de cinema, que é o dos Estados Unidos. Ali há o encontro das melhores produções norte-americanas, tendo uma categoria voltada a filmes estrangeiros. O lado positivo é reconhecer as mudanças do mercado e a forma como ele muda ao passar dos anos, tendo grande interesse de renovação. Isto se nota por meio de grande participação de diretores latinos nos últimos anos. Mesmo parecendo um sonho distante, os alunos devem procurar entender mais este processo de demanda e não pensarem em copiar, mas criar caminhos próprios de como serem reconhecidos”, aponta.

 

Texto: Angela Rodrigues
Edição: Celiana Perina
Fotos: acervo pessoal de João Paulo Miranda
Última atualização: 25/04/2017