Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Professor se torna membro fundador da Academia Brasileira de Qualidade

Professor se torna membro fundador da Academia Brasileira de Qualidade

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 20/06/2011 13h06, última modificação 26/04/2016 18h47

O professor do programa de pós-graduação em engenharia de produção da Unimep, Iris Bento da Silva, que também leciona para os cursos de graduação de engenharia da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (Feau) é o mais novo membro fundador da Academia Brasileira de Qualidade (ABQ). Com sede em São Paulo, a academia é uma instituição sem fins lucrativos, criada em outubro de 2010.

A instituição tem como missão contribuir para o desenvolvimento dos conhecimentos teóricos e práticos da engenharia e da gestão da qualidade, em benefício da comunidade e organizações de todo o Brasil. O ingresso de Silva ocorreu por indicação de outro membro fundador, que ao sugerir o docente como componente da associação, teve a aprovação de todos os participantes. Com a nomeação, ele deve participar das reuniões trimestrais do conselho.
Atualmente, são 12 os participantes, dos quais 10 são membros-fundadores.

AÇÕES 

Dentre as iniciativas da ABQ, o docente cita as de prestação de bens para a sociedade, por meio do oferecimento de cursos de treinamentos, produção literária sobre o tema, projetos de pesquisa em parceria com universidades e outras iniciativas. “A academia irá contar com a liderança e a capacidade profissional de seus acadêmicos, de modo individual ou
coletivo. Nesse sentido, pretende contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas, em colaboração com empresas, governos e outras organizações”, afirma Silva. 


Os benefícios que a nomeação de Silva na ABQ traz à Unimep, como aponta o docente, ocorrem com a projeção maior da universidade na área de qualidade, além de facilitar o desenvolvimento de projetos e pesquisas nesse campo. “Trabalho com duas áreas de pesquisa na pós-graduação: a de qualidade e de gestão de operações, que inclui a de processo de fabricação. Nesse sentido, a universidade pode se beneficiar”, conta ele.

Texto: Angela Rodrigues
Fotos: Fábio Mendes
Edição/jornalista responsável: Celiana Perina
Última atualização: 20/06/2011

 

registrado em: