Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Reportagens especiais destacam diferenciais dos cursos da Facen

Reportagens especiais destacam diferenciais dos cursos da Facen

por Universidade Metodista de Piracicaba — publicado 29/08/2012 12h18, última modificação 26/04/2016 18h49

Do ponto de vista tecnológico, o mundo está cada vez mais em busca de sistemas e processos capazes de facilitar ou inovar os recursos de informática utilizados por pessoas, empresas e instituições. Atenta às atuais necessidades e desafios, a Faculdade de Ciências Exatas e da Natureza (Facen) da Unimep, oferece atualmente três opções para atender essas demandas. São as graduações: ciência da computação e sistemas de informação e a graduação tecnológica em redes de computadores.

Por este motivo, o nome Profissão High-Tech (que significa alta tecnologia) intitula a série que destaca estes e os outros cursos da Facen.  Dentre eles, o de ciências biológicas-bacharelado, já que as licenciaturas em ciências biológicas, matemática e química foram publicadas na série Profissão Professor, divulgada no site no 2º semestre do ano passado. Publicada na seção de notícias do site (www.unimep.br), a iniciativa traz informações também sobre o mercado de trabalho, desafios e atualidades das profissões. Os textos, com fotos, serão divulgados às quartas-feiras.
 
A estreia traz a  entrevista com a diretora da Facen, a docente Sandra Maria Boscolo Brienza, que destaca os cursos que compõem a faculdade, os diferenciais e os desafios desse campo na educação. Acompanhe os melhores trechos da entrevista: 


Acontece – Quantos alunos já foram graduados pelos cursos da Facen, desde a criação?
Sandra – O número de profissionais formados pela faculdade, desde a criação como Centro de Ciências Exatas (CCE), em 1975, passando pela Faculdade de Ciências Matemáticas e Tecnologia da Informação, até a atual Facen, é de 5.361 alunos. 

Acontece – Quais são os principais diferenciais dos cursos que compõem a Facen?
Sandra – Temos professores qualificados e infraestrutura que inclui laboratórios bem equipados. Dentre eles, o utilizado pelos alunos do curso de graduação tecnológica em redes de computadores, que permite desenvolver processos e atividades específicas da graduação, como o cabeamento, montagem e desmontagem de equipamentos. Também na área da biologia, contamos com laboratórios diferenciados e corpo docente qualificado. 

Acontece – Já nos cursos da área de tecnologia, quais são os destaques?
Sandra – Temos professores que atuam também na IBM, na Cisco e em outras empresas fabricantes das próprias tecnologias, e que possuem certificações profissionais, o que é um diferencial bastante grande. Um deles, o professor Samuel Henrique Bucke Brito, coordenador do curso de especialização em redes de computadores, foi o primeiro profissional brasileiro a receber a certificação internacional de IPv6 Certified Network Engineer. 

Acontece – Quais são as principais deficiências atualmente na área de educação em tecnologia?
Sandra
– Há escolas da rede pública de ensino que têm equipamentos de informática, mas não há pessoal capacitado para trabalhar, há professores que não têm incentivos nem capacitação. Nesse sentido, falta vontade política, não só de parte do Estado, mas também dos professores e dos próprios alunos. Por exemplo, temos nos programas de estágio do curso de biologia, escolas da rede pública que dispõem computadores, mas que têm dificuldades na utilização desses equipamentos pelos alunos, para as atividades voltadas à formação. 

Acontece – Quais são os cursos da Facen mais procurados?
Sandra – Se compararmos as licenciaturas com os cursos da área de tecnologia, a procura é mais reduzida. Mas esse fato ocorre de maneira geral no país. Já no campo da tecnologia, sistemas de informação e a graduação tecnológica em redes de computadores são bem procurados. 

Acontece – Há planos para novos cursos?
Sandra
– Estamos com inscrições abertas para novos cursos de especialização lato sensu. As informações sobre eles podem ser acessadas no siteunimep.br/pos. Já na área da graduação, estamos em fase de estudos, pesquisas e levantamento de dados para novos projetos. 

Texto: Angela Rodrigues
Fotos: Fábio Mendes
Edição/jornalista responsável: Celiana Perina
Última atualização: 29/08/2012

registrado em: