Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Dossiê sobre educação inclusiva traz prêmio para revista Comunicações em concurso do MEC

Dossiê sobre educação inclusiva traz prêmio para revista Comunicações em concurso do MEC

por Angela Rodrigues publicado 03/05/2016 06h00, última modificação 03/06/2016 13h21

Pelo terceiro ano consecutivo, a Revista Comunicações do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Unimep alcançou a pontuação máxima – 190 pontos – no concurso de periódicos da educação promovido pela Fundação de Apoio à Pesquisa (Funape), vinculada à Universidade Federal de Goiás (UFG), e pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do MEC, em parceria com a Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd). O resultado torna a Unimep a única instituição de ensino superior particular em posição de destaque no concurso, já que as demais instituições pontuadas são todas públicas.

A conquista da revista Comunicações no concurso ocorreu com o Dossiê Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, coordenado pela docente do PPGE, Maria Inês Bacellar Monteiro. O dossiê reúne 27 artigos sobre a temática da educação especial produzidos por três docentes do PPGE: Maria Inês Bacellar Monteiro, Anna Maria Lunardi Padilha e Gláucia Uliana Pinto; dois ex-alunos do Programa: Débora Dainez e Maria Fernanda Bagarollo e outros pesquisadores de diferentes regiões do país convidados para enviarem artigos.

“Essa conquista reflete a qualidade do PPGE, da revista e conterá material de excelente qualidade para alunos e pesquisadores de todo o país”, afirma Maria Inês. Também para o prof. Thiago Borges de Aguiar, atual editor da revista Comunicações, a colocação indica que a revista atinge os escores máximos de todos os critérios de avaliação da qualidade da revista. “Indica o reconhecimento da qualidade da publicação e sua relevância dentro dos primeiros estratos do Qualis B. É a valorização de um trabalho intenso, que é o da editoração de periódicos, e que faz parte do compromisso do PPGE com a divulgação”, afirma ele.

Conteúdo

A coordenadora do dossiê, Maria Inês, conta que as pessoas com deficiência vêm sendo, historicamente, excluídas de todos os espaços sociais, inclusive o escolar. “A igualdade de acesso está garantida, porém não temos encontrado ações dentro da escola, que considerem a especificidade do projeto pedagógico e as características individuais dos alunos. Esse dossiê nasceu a partir da ideia de dar visibilidade a essa história e apontar caminhos para o ensino na diversidade. Os trabalhos visam contribuir para práticas sociais e pedagógicas a partir de estudos realizados por pesquisadores que têm buscado olhar para as possibilidades de superação das marcas dos modelos de institucionalização a favor das pessoas com deficiência”, destaca ela.

Segundo a docente, a edição da revista que traz o dossiê sobre educação inclusiva estará disponível no formato digital e com acesso liberado para qualquer pessoa no site https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacao/index da revista Comunicações a partir do 2o semestre. Além disso, a edição impressa será distribuída gratuitamente também a partir desse período.

História

A primeira edição da Revista Comunicações ocorreu no ano de 1994, portanto, nesse ano, a publicação completa 22 anos. A comissão editorial é composta por seis docentes do PPGE e o Comitê Científico formado por docentes vinculados a instituições do Brasil e do exterior. A Revista publica três números anuais, com cerca de 15 artigos por edição.

O atual editor da publicação, o professor do PPGE Thiago Borges, afirma que a publicação de um periódico na área é espaço não apenas de divulgação científica, mas também de fortalecimento de contatos acadêmicos. Ele acrescenta que o prêmio ajuda a divulgar a Unimep e o PPGE entre pesquisadores de todo o Brasil, além de estabelecer e fortalecer relações entre pesquisadores. “Isso qualifica o programa e aproxima os alunos das discussões mais atuais sobre temas prementes da pesquisa em educação. Além disso, o direcionamento do edital para a questão da educação como direito de todos e do enfrentamento das desigualdades qualifica nosso olhar para que nossas pesquisas estejam cada vez mais próximas da sociedade e suas contradições”, afirma.


Texto: Angela Rodrigues
Fotos: Fábio Mendes/divulgação
Edição e Coordenação: Celiana Perina
Última atualização: 03/06/2016